Minas receberá R$ 9 bi para investimentos em linhas de transmissão

Contratos foram assinados nesta quarta-feira (27) e são decorrentes do primeiro Leilão de Linhas de Transmissão de 2023; 75 municípios mineiros serão beneficiados

27 de setembro de 2023 às 20h57

img
Crédito: REUTERS/Paulo Whitaker

Minas Gerais aguarda um aporte de aproximadamente R$ 9 bilhões para a realização de obras de construção, operação e manutenção de subestações e linhas de transmissão de energia. Para viabilizar os investimentos, nesta quarta-feira (27), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD), juntamente com o presidente Lula (PT), participou da cerimônia de assinatura dos contratos de concessão . Os documentos são decorrentes do primeiro Leilão de Linhas de Transmissão de 2023, que estabeleceu um marco histórico no País.

Os investimentos contemplarão 75 municípios do Estado. Cidades como Caratinga, Cataguases, Espinosa, Francisco Sá, Governador Valadares, Januária e Três Marias estão na lista de possíveis obras previstas.

A estimativa, segundo o governo federal, é que as intervenções gerem empregos e impulsione o desenvolvimento social e econômico nas regiões Norte e Nordeste, além dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A relevância desses investimentos consiste na conexão de Minas Gerais com o Nordeste e os principais consumidores do Sudeste, fortalecendo as redes de transmissão e expandindo a capacidade de transporte de energia limpa e renovável para a região central do País. Minas Gerais, por sua posição estratégica, desempenha um papel fundamental nesse processo, conectando diferentes regiões e impulsionando o desenvolvimento energético.

Saiba mais sobre os investimentos e obras de linhas de transmissão

No total, construirão 6.184 quilômetros de linhas de transmissão e subestações, com capacidade de transformação de 400 megavolt-ampères (MVA), abrangendo seis estados brasileiros.

Contratos de obras foram assinados nesta quarta-feira (27) e são decorrentes do primeiro Leilão de Linhas de Transmissão de 2023
Espinosa, no Norte do Estado, é uma das 75 cidades mineiras que vão receber investimentos | Crédito: Elpídio Justino de Andrade/Conheça Minas

O investimento total previsto para essas obras é de R$ 15,7 bilhões, com a expectativa de criação de 60 mil empregos diretos e indiretos. Os empreendimentos serão distribuídos entre Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Sergipe.

Além disso, a operação comercial desses empreendimentos está prevista para ocorrer em um prazo de 36 a 66 meses, com concessões que se estendem por 30 anos. A previsão é que algumas obras tenham início em 2024, impulsionando ainda mais o setor energético. Ainda segundo o governo, esse é apenas o primeiro passo, pois outros dois leilões estão confirmados, um para dezembro deste ano e outro para o início do próximo ano.

Liderança mundial

Com esses investimentos, o Brasil reforça sua posição de liderança na transição energética mundial, sendo uma referência na geração de energia limpa e renovável. O ministro Alexandre Silveira destaca que, somando os três leilões, o País alcançará a marca histórica de R$ 60 bilhões em investimentos em transmissão, impulsionando projetos no valor de mais de R$ 200 bilhões em energia limpa e renovável.

Icone whatsapp

O Diário do Comércio está no WhatsApp.
Clique aqui e receba os principais conteúdos!

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail