Nova gestão do Crea-MG inicia focada na fiscalização

O engenheiro civil e de segurança do trabalho Marcos Venícius Gervásio assume a presidência

7 de fevereiro de 2024 às 5h11

img
Engenheiro civil e de segurança do trabalho, Marcos Venícius Gervásio é o novo presidente | Crédito: Divulgação/Crea

Após vencer um processo eleitoral com 45% dos votos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) deu início à nova gestão para o triênio 2024-2026. O engenheiro civil e de segurança do trabalho Marcos Venícius Gervásio assume a presidência com a expectativa de avançar na tecnologia e na comunicação da entidade com profissionais e população em geral para aumentar a eficiência da fiscalização das atividades relacionadas à engenharia em Minas Gerais.

Marcos Gervásio tem 35 anos de experiência na indústria da construção civil, fundações, sondagens e consultoria. Ele participou da última gestão do Crea-MG, que considerou como um período de reconstrução da entidade, com modernização nos processos. “Agora nós temos um grande desafio de mostrar à sociedade e aos nossos profissionais a importância do nosso Crea. O que é o Crea para a vida das pessoas”, afirma.

Em 2023, o Crea-MG realizou 63.330 ações de fiscalização e 24.799 autuações em atividades de engenharia, agronomia e geociências por toda Minas Gerais. Mais do que no ano anterior, 2022, que terminou com 59.858 ações de fiscalização e 28.562 autuações.

O conselho tem mais de 144 mil profissionais registrados em todo o Estado. O novo presidente ressalta que a entidade terá uma grande atuação à fiscalização de todas as atividades que envolvem a engenharia de alguma forma.

Ele deu exemplos como a área hospitalar que, em uma cirurgia, pode utilizar equipamentos atestados por um profissional da engenharia, a produção de alimentos, que necessitam do trabalho de um agrônomo, ou a vistoria veicular em automóveis de transporte escolar.

O presidente destacou que o uso constante da tecnologia será um marco de sua gestão. A perspectiva é que a evolução tecnológica da entidade facilite a vida dos profissionais e aumente o acesso da sociedade para auxiliar na fiscalização do Crea-MG, como o aplicativo de denúncias.

Crea-MG busca aproximar dos órgãos de fiscalização

Além disso, Marcos Gervásio buscará diálogo com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais e órgãos de controle do poder público. “A gente tem que ter essa sensibilidade de conversar com todas as esferas da gestão pública. É uma cadeira de muita responsabilidade (da presidência). É um grande desafio, mas estamos preparados”, disse.

O novo presidente comentou ainda a aproximação com os profissionais do Estado. “Um grande desafio que vemos pela frente é a comunicação. É conseguir levar as informações do Crea para todos os 145 mil profissionais que temos no Estado. Fazer com que esses profissionais nos ouçam”, afirma Gervásio. Outro plano é também estar atento aos novos profissionais que entraram no mercado. “Mostrar o caminho de como exercer sua profissão de forma ética, responsável, que se preocupem com a capacitação contínua”, disse.

O Crea-MG iniciou nesta semana uma força-tarefa de fiscalização para o Carnaval, com o objetivo de minimizar riscos. Serão mais de 120 cidades que terão seus locais de festa analisados por cerca de 80 agentes fiscais da entidade. A iniciativa fiscalizará montagens de palcos, arquibancadas, trios elétricos, instalações sanitárias provisórias e banheiros químicos, além de equipamento de sons, iluminação, geradores de energia e os projetos de combate a incêndio.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail