Pedro Leopoldo avalia criar terminal multimodal

26 de agosto de 2022 às 0h27

img
Crédito: Divulgação

Depois de perder a fábrica da Heineken por questões ambientais e arqueológicas, a cidade de Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, começa a procurar novas vocações econômicas. Uma delas pode ser a criação de uma plataforma multimodal de transportes, que aproveite as vantagens logísticas da cidade tais como a proximidade do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, de um ramal ferroviário da VLI e de várias rodovias importantes, entre elas a LMG 0800 e a MG-424, ambas de pista dupla.

Presidente da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o deputado João Leite (PSDB) coordena, hoje, uma audiência na Câmara Municipal do município para debater a possível implantação de um terminal. A intenção é reunir lideranças, instituições de fomento e empresários para viabilizar o equipamento e, assim, favorecer a economia local e mineira.

“Minas Gerais, como nós sabemos, não tem mar. Os terminais de carga são portos que podem receber toda a carga de exportação e mesmo carga interna para distribuí-la através de ferrovia em Minas e em outros estados”, explica o deputado.

Segundo ele, estes equipamentos estão previstos no planejamento estratégico ferroviário de Minas Gerais, feito pela Assembleia e o Governo do Estado. “Minas deveria ter muito mais terminais de carga. Tem apenas cinco. Para se ter uma ideia, São Paulo, que tem mar, tem 27 e planeja instalar mais de 100 terminais multimodais de cargas. Essa desvantagem logística torna os produtos mineiros mais caros”.

João Leite acredita que Pedro Leopoldo tem as condições ideais para abrigar um desses portos-secos. O município tem localização estratégica: está junto à MG-424, à MG-010, próximo das BRs 040 e 381, é vizinho do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e ainda abriga um ramal ferroviário da VLI.

Hoje, 100% da carga internacional que vem para Minas é desembarcada nos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos, e no de Viracopos, em Campinas. “Com a vinda de um terminal logístico para Pedro Leopoldo, toda essa carga poderia desembarcar em Confins e ser distribuída tanto por rodovia quanto pela ferrovia. A VLI tem todo interesse no terminal, já que ela opera em portos como Vitória e Santos”, aponta o deputado.

O encontro pretende reunir representantes da VLI, da BH Airport, concessionária do aeroporto, da Invest Minas, da Seinfra, da Assembleia e da Associação Comercial da cidade. “São eles que buscarão os investidores para este terminal de carga”, esclarece João Leite. Ele cita uma empresa da cidade vizinha de Sete Lagoas que estará presente, a Betânia Fierra: “Ela dispensa três cargas por dia, por não ter condição de embarcá-las”, revela.

Leite ressalta o poder de mudar panoramas de tais empreendimentos, que geram empresas, empregos, impostos e, consequentemente, desenvolvimento econômico para a região. E cita o exemplo de Varginha, que sedia o Porto Sul e hoje transporta 30 mil contêineres de café. Com o terminal de carga e a ferrovia, passará a transportar para os portos 200 mil contêineres de café.

Na reunião, serão abordadas as diversas variáveis que envolvem um empreendimento dessa natureza. Questões como se o plano diretor prevê espaço para esse fim, se a cidade tem disponibilidade energética e hídrica, se há recursos em bancos públicos para investimentos e, até mesmo, se já existe uma carteira de potenciais clientes, além das questões ambientais de uma possível obra.

“Importante é que nós estamos dando o chute inicial em um empreendimento que muitas cidades querem. É uma grande oportunidade, mas é um processo. Estamos apresentando a quem quer empreender uma grande proposta”, afirma João Leite.

Procurada pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO, a assessoria da prefeita de Pedro Leopoldo, Eloísa Helena (MDB), informou que o gabinete foi convidado a participar da audiência sobre a questão do porto-seco e irá acompanhar para avaliar o projeto. “Sendo positivo para o município, terá todo apoio da prefeitura de Pedro Leopoldo”, disse a nota da assessoria.

Icone whatsapp

O Diário do Comércio está no WhatsApp.
Clique aqui e receba os principais conteúdos!

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail