Preço de imóveis residenciais em Belo Horizonte sobe em janeiro

Quatro bairros apresentaram valor do metro quadrado acima de R$ 10 mil: Savassi, Santo Agostinho, Lourdes e Funcionários

1 de fevereiro de 2024 às 0h01

img
Crédito: Adobe Stock

Belo Horizonte manteve a tendência de aumento no preço dos imóveis residenciais em janeiro, após registrar a maior valorização nos últimos dez anos em 2023. Conforme o Índice FipeZap de Venda Residencial, os valores praticados na capital mineira subiram 0,75% no primeiro mês de 2024 frente a dezembro do ano passado.

O levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base nos anúncios dos portais ZAP (VivaReal e Zap Imóveis), aponta para um preço médio de venda de R$ 8.385 por metro quadrado (m²). A Capital já acumula uma variação positiva de 9,37% nos últimos 12 meses.

Dentre as zonas, distritos e bairros do município, quatro regiões se destacam: Savassi, Santo Agostinho, Lourdes e Funcionários, todas com preço médio acima de R$ 10 mil/m².

Confira as regiões com os imóveis mais caros de Belo Horizonte

1º.   Savassi (R$ 14.172/m²)

2º.   Santo Agostinho (R$ 13.523/m²)

3º.   Lourdes (R$ 13.011/m²)

4º.   Funcionários (R$ 12.553/m²)

5º.   Sion (R$ 9.873/m²)

6º.   Serra (R$ 9.205/m²)

7º.   Gutierrez (R$ 8.643/m²)

8º.   Santa Lúcia (R$ 8.423/m²)

9º.   Santo Antônio (R$ 7.950/m²)

10º.   Buritis (R$ 7.938/m²)

Entre as regiões mais caras da cidade, Santa Lúcia e Gutierrez foram as que mais valorizaram nos últimos 12 meses, com variações positivas de 27,1% e 25%, respectivamente. Em seguida aparecem: Buritis (13,2%), Sion (12,8%), Serra (11,6%) e Santo Antônio (10,7%).

Cenário nacional

O valor médio dos imóveis calculado para as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP no País foi de R$ 8.750/m² em janeiro. Isso representa avanço de 0,36% na comparação com o mês anterior. A variação acumulada nos últimos 12 meses é de 5,19%.

A maioria dos municípios analisados apresentou valorização imobiliária no mês. Destaque para Betim e Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). No caso de Contagem, o avanço foi de 1,62% na comparação mensal, o município já acumula uma variação positiva de 10,72% nos últimos 12 meses. O preço médio dos imóveis é de R$ 4.919/m².

Mesmo com a alta de 1,21% nos preços, Betim registrou o menor valor entre as cidades presentes no indicador, com média de R$ 3.918/m². O município da Grande BH também apresentou taxa positiva no acumulado dos últimos 12 meses, com alta de 8,33%.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail