Confira os bairros com maiores preços de aluguel e venda em Belo Horizonte

Savassi, Santo Agostinho e Funcionários possuem os metros quadrados mais caros da cidade

24 de janeiro de 2024 às 16h23

img
O valor praticado na capital mineira é o mais baixo entre as cidades analisadas | Crédito: Alessandro Carvalho / Diário do Comércio

O valor médio cobrado na locação de imóveis comerciais em Belo Horizonte fechou o último ano com avanço de 2,91%, sendo a taxa mais elevada da série histórica, iniciada em 2014. Segundo dados do Índice FipeZap, o preço médio dos aluguéis na capital mineira ficou em R$ 30,73 por metro quadrado (m²), o menor entre as cidades analisadas.

Apenas em dezembro, o preço médio dos aluguéis comerciais praticados na capital mineira aumentou 1,12% na comparação com o mês anterior. Já o rental yield, que calcula a taxa de lucratividade de um imóvel em Belo Horizonte, fechou o último mês de 2023 com uma variação positiva de 0,48% ao mês (a.m.) e de 5,81% ao ano (a.a.).

Os dados são da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), baseado em anúncios veiculados nos portais ZAP (VivaReal e Zap Imóveis) e indicam ainda avanço de 5,87% nos preços dos aluguéis de imóveis comerciais em todo País no último ano. Essa é a taxa mais elevada da história do indicador. O valor médio ficou em R$ 42,46/m² e o rental yield nacional foi de 6,26% a.a..

Aluguel: lista dos bairros mais caros de Belo Horizonte

Confira a seguir os bairros e regiões com os respectivos preços por metro quadrado:

  • Funcionários – R$ 38,62/m²
  • Savassi – R$ 38,31/m²
  • Santo Agostinho – R$ 36,63/m²
  • Lourdes – R$ 32,69/m²
  • Prado – R$ 29,92/m²
  • Santa Efigênia – R$ 28,29/m²
  • Serra – R$ 27,68/m²
  • Barro Preto – R$ 27,44/m²
  • Santo Antônio – R$ 26,88/m²
  • Centro – R$ 19,26/m²

Preço de venda de imóveis comerciais caiu em 2023

Diferentemente do que foi observado no cenário de locação de imóveis comerciais, Belo Horizonte registrou queda de 3,19% no preço médio de venda deste tipo de imóvel em 2023. Esse é o sexto ano consecutivo com variação negativa no indicador da Capital.

O valor cobrado na venda deste tipo de imóvel no município fechou o ano a R$ 6.329/m², o terceiro mais baixo entre as cidades analisadas pela pesquisa da Fipe. Esse preço é 0,16% abaixo do registrado em novembro do ano passado.

O Prado figurou como o bairro com os imóveis comerciais mais caros de Belo Horizonte, com preço médio de venda de R$ 9.998/m², a região registrou uma variação positiva de 19,8% no ano. Em seguida apareceram Santo Agostinho e Funcionários, com R$ 8.525/m² e R$ 7.947/m².

Venda: ranking com maiores preços praticados na capital mineira

As outras áreas da cidade que também tiveram forte influência no índice foram:

  • Savassi – R$ 7.209/m²
  • Serra – R$ 6.950/m²
  • Barro Preto – R$ 6.910/m²
  • Lourdes – R$ 6.829/m²
  • Santa Efigênia – R$ 6.481/m²
  • Santo Antônio – R$ 5.929/m²
  • Centro – R$ 3.199/m²

No cenário nacional, o valor de venda de um imóvel comercial subiu 0,14% em dezembro na comparação com novembro. Apesar desse avanço, o índice baixou 0,6% no ano, o mais baixo desde 2020 (-1,21%), fechando a R$ 8.404/m².

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail