COTAÇÃO DE 02/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1650

VENDA: R$5,1650

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1700

VENDA: R$5,3200

EURO

COMPRA: R$6,0990

VENDA: R$6,1002

OURO NY

U$1.813,45

OURO BM&F (g)

R$299,72 (g)

BOVESPA

+0,59

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque livre
Crédito: REUTERS/Washington Alves

A produção de minério de ferro da Vale no primeiro trimestre somou 59,6 milhões de toneladas, queda de 18% ante o mesmo período do ano passado, ficando abaixo do guidance da empresa, entre 63 milhões de toneladas e 68 milhões de toneladas, informou a mineradora, que revisou ainda as metas de produção de seus principais minerais para o ano.

O volume menor que o esperado para os primeiros três meses do ano, segundo a companhia, foi devido a diversas causas operacionais, além de condições climáticas mais severas e concentradas do que o habitual, principalmente em março.

PUBLICIDADE

De acordo com a companhia as principais causas para este resultado são: perdas de 4,5 milhões de toneladas no Sistema Norte por manutenção não programada no transportador de correia de longa distância em S11D, condições climáticas mais severas e concentradas do que o habitual, especialmente, em março, e restrições operacionais em Serra Norte, relacionadas à postergação no start-up da nova frente de lavra de Morro 1; perdas de 1,8 milhão de toneladas por menores compras de terceiros, devido à menor disponibilidade causada pelas fortes chuvas no sudeste do Brasil; perdas de 2,1 milhões de toneladas por questões operacionais no Sistema Sudeste, principalmente no Complexo de Itabira

A empresa prevê agora produzir de 310 milhões a 330 milhões de toneladas de minério de ferro em 2020, ante projeção anterior de 340-355 milhões de toneladas.

De acordo com a companhia, o volume de vendas em 2020 pode mudar de acordo com as condições de mercado e a estratégia de margem sobre o volume da Vale, priorizando produtos blindados em seu portfólio e a reposição de estoques em 2020, conforme necessário.

“A companhia está avaliando continuamente o impacto da pandemia em seus negócios e divulgará imediatamente qualquer impacto material adicional em suas operações, cadeia de suprimentos ou demanda de clientes”, concluiu. (Com informações da Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!