Projeto de lítio da Atlas no Vale do Jequitinhonha ganha corpo

Resultados da perfuração da empresa em andamento no Vale do Jequitinhonha cruzaram mineralização de lítio de alto grau de pureza

25 de outubro de 2023 às 0h22

img
Crédito: Washington Alves/Reuters

O projeto de lítio da Atlas Lithium no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, está ganhando cada vez mais força com os resultados das últimas sondagens realizadas pela empresa. Em comunicado ao mercado nesta semana, a mineradora, com sede nos Estados Unidos e ações negociadas na bolsa de Nasdaq, informou que cruzou mais mineralização de lítio de alto grau de pureza em um dos seus quatro direitos minerais na região, mais especificamente no Anitta 3. 

Conforme a companhia, as análises geoquímicas da perfuração em andamento mostraram que diversos furos no alvo interceptaram os materiais. Sendo assim, reforçam a presença de mineralização de lítio de alta qualidade no local, onde o espodumênio foi identificado como o principal mineral contendo lítio. E ainda demonstram o potencial significativo do projeto.

“É gratificante que os últimos resultados do Anitta 3 apontem para a continuidade geológica, enquanto a mineralização de lítio segue aberta em diversas direções. Os altos teores de lítio e as grandes interceptações observadas em nossa perfuração confirmam o potencial deste pegmatito específico dentro do Projeto Neves”, destacou o diretor de geologia da Atlas, James Abson.

Somando com os Anittas 1, 2 e 4, os quatro direitos minerais da empresa têm, ao todo, 26,84 km². O pacote de terras da companhia para exploração de lítio no Estado, no entanto, abrange outros 50, totalizando 240 km² de extensão, espalhados pelos municípios de Araçuaí, Itinga, Coronel Murta, Rubelita, Taiobeiras e Virgem da Lapa, nas regiões Norte e do Vale do Jequitinhonha. 

Com tudo isso, a Atlas detém, hoje, a maior área de concessão do Vale do Lítio, formado por 14 cidades mineiras que, juntas, abrigam a maior reserva nacional do mineral. A Companhia Brasileira de Lítio (CBL) e a Sigma Lithium já produzem no local. Além da mineradora americana, a Latin Resources e a Lithium Ionic anunciaram que vão investir na região, cuja estimativa do governo é atrair entre R$ 20 bilhões e R$ 30 bilhões em investimentos até 2030.

Investimento no projeto será de cerca de R$ 750 milhões

Recentemente, em setembro, a mineradora estabeleceu um acordo com o Executivo mineiro formalizando a intenção de realizar investimentos no Estado. No total, a companhia vai investir R$ 1 bilhão em cinco municípios, sendo R$ 250 milhões destinados às extrações de minério de ferro e rochas ornamentais de quartzito na região Central e R$ 750 milhões no Projeto Neves.

Na ocasião, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), enfatizou que os aportes no empreendimento têm o potencial de transformar positivamente o Vale do Jequitinhonha. Vale dizer que a estimativa da empresa é de criar aproximadamente mil postos de trabalho, dos quais 400 serão empregos diretos, o que beneficiará tanto a cidade de Araçuaí quanto Itinga.

Por sua vez, o CEO da Atlas, Marc Fogassa, destacou a velocidade com que a empresa planeja iniciar a produção no projeto. “Temos um modelo de planta que será trazido pronto para o Brasil e montado no local. Desta forma, nossa expectativa é iniciar a operação em maio de 2024. Mas, antes disso, nós já estaremos gerando empregos com a parte de montagem e instalação”, disse.

Em uma entrevista ao DIÁRIO DO COMÉRCIO, o consultor financeiro da mineradora, Rodrigo Menck, hvia informado que o empreendimento passa pelo processo de licenciamento. De acordo com ele, a Atlas está totalmente dedicada ao desenvolvimento do projeto no Vale do Lítio, onde vai produzir para exportar um concentrado de espodumênio, que prevê de 5,5% a 6% do mineral. A capacidade plena da planta, conforme o advisor, será de 300 mil toneladas anuais.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail