COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Restaurantes e bares de BH devem ter horário maior

COMPARTILHE

Setor de bares e restaurantes pode ficar aberto até às 22h na Capital atualmente, mas decreto deve ampliar funcionamento | Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

Os bares de Belo Horizonte devem fechar às 23h e não às 22h como estava acontecendo até a última segunda-feira. Segundo o  presidente do Sindicato dos Bares, Restaurantes e Similares do Estado de Minas Gerais (Sindibares), Paulo César Pedrosa, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), com quem se reuniu ontem, deve publicar hoje decreto ampliando em uma hora o funcionamento de bares e restaurantes na capital mineira.

“Foi ótima essa reunião. Com essa uma hora a mais de funcionamento, devemos ampliar nosso faturamento em 10%. E vamos também contratar mais funcionários”, afirmou  Pedrosa.

PUBLICIDADE

Embora estivessem pleiteando o aumento do horário de fechamento  dos bares e restaurantes para 0h, segundo Pedrosa, o prefeito explicou que ainda não podia atender a tal pedido.

“Segundo Kalil,  como o transporte público só está circulando até às 23h, ainda não dá para estender o horário de fechamento dos bares para as 0h. Embora, neste caso, tenhamos ainda que pagar os custos de aplicativos para levar nossos funcionários para as  residências deles, tivemos  um avanço”, afirmou.

Ainda conforme o presidente do Sindibares, o fato de fechar às 23h e não às 22h já vai possibilitar um considerável aumento de vendas. “Quando fechamos às 22h, os empregados começam a se preparar para fechar às 21h. Com isso, ganhamos mais tempo para trabalhar”, afirmou.

Apelo

Apesar da conquista de uma hora extra de funcionamento, o presidente dos Sindibares fez um apelo aos filiados e empresários do setor. “Temos que continuar seguindo os protocolos sanitários e evitar aglomerações. Não podemos deixar que alguns prejudiquem a maioria. Por favor, respeitem as regras”, pediu.

Hotelaria

A ampliação da atividade econômica, a reabertura do comércio e a vacinação também estão aquecendo o setor hoteleiro de Minas Gerais. De acordo com Pedrosa, cujo sindicato tem hotéis filiados em 280 cidades mineiras, o setor cresceu, só neste primeiro semestre, cerca de 20%.

“As pessoas estão voltando a viajar. Mesmo que em algumas cidades o número de restrições seja maior que a outra, as pessoas estão procurando se distrair, estão aproveitando para descansar, conhecer outras cidades”, afirmou.

De acordo com o presidente do Sindibares, o setor de bares, restaurantes e hotéis está muito otimista com a possibilidade de crescer no segundo semestre. “Acreditamos na retomada da economia”.

Procurada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte informou que o prefeito está estudando outras reivindicações feitas por Pedrosa.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!