COTAÇÃO DE 19/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5600

VENDA: R$5,5600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5770

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,2610

VENDA: R$6,2639

OURO NY

U$1.814,31

OURO BM&F (g)

R$322,84 (g)

BOVESPA

+0,28

POUPANÇA

0,6310%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Veja quanto valem as medalhas paralímpicas e qual o investimento de MG

COMPARTILHE

" "
Crédito: Ale Cabral/CPB

O silêncio das arquibancadas não será capaz de apequenar a dedicação e a performance dos atletas brasileiros e de todo o mundo que se encontraram, ontem (24), nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 — com realização em 2021, após adiamento provocado pela pandemia da Covid-19. 

Durante abertura, conforme informações da Agência Brasil, Andrey Parson, brasileiro e presidente do Comitê Paralímpico Internacional destacou que o evento é uma “plataforma de mudança”, mas que todos devem ter, em seu dia a dia, atitudes que tornem a inclusão uma realidade

PUBLICIDADE




Em relação à participação brasileira nesses Jogos, de acordo com informações atualizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), 435 pessoas formam a delegação do país, sendo 259 atletas (96 mulheres e 163 homens) e as equipes técnica, administrativa, de staff e de médicos – entre os participantes estão também aqueles sem deficiência, como é o caso de goleiros e guias.

Essa é a maior delegação de atletas paralímpicos disputando medalhas em edições dos jogos fora do Brasil, já que em Londres 2012 o país registrou a presença de 178 atletas, que, à época, havia sido recorde. Na edição das Paralimpíadas Rio 2016, o país, sede do evento, participou em todas as modalidades com 286 atletas. 

Vale ressaltar, ainda de acordo com o CPB, que o Brasil tem participação garantida em 20 das 22 modalidades disputadas, com destaque para a estreia dos esportes parataekwondo e parabadminton, e que trazem chances reais de medalhas para os atletas brasileiros. 

Valor das medalhas

Para os atletas que conquistarem ouro durante provas individuais, o CPB definiu que a premiação será de R$ 160 mil por medalha. Já  para aqueles que ficarem em segundo (prata) e terceiro lugar (bronze), os valores serão de R$ 64 mil e R$ 32 mil, respectivamente — números significativamente distantes dos R$ 250 mil, R$ 150 mil e R$ 100 mil anunciados para atletas olímpicos.




Nas modalidades coletivas, cada atleta deve receber um prêmio de R$ 80 mil, no caso do primeiro lugar. Com a conquista da prata e do bronze por equipes, revezamentos ou duplas, as bonificações serão de R$ 32 mil e R$ 16 mil pelas medalhas. Além disso, os demais integrantes, como atletas-guia, calheiros, pilotos e timoneiros, terão participação em 20 % do valor da medalha conquistada pelo atleta.  

Incentivo ao esporte em Minas Gerais

O caminho para chegar aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos é longo e o investimento nos esportes é fundamental para todos que sonham com o pódio e da própria inclusão social por meio do esporte. Em Minas Gerais, o fomento ao paradesporto acontece, principalmente, por meio de bolsas a atletas e técnicos. 

Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), no último edital vigente, de 02/2020, foram ofertadas 78 bolsas para atletas paralímpicos e 10 bolsas para técnicos. Já no edital de 08/2021, foram disponibilizadas 94 bolsas para atletas paralímpicos e, novamente, 10 para técnicos. 

Ainda segundo a Sedese, entre os anos de 2018 e 2019, foram investidos R$ 2,38 milhões para viabilizar as bolsas. Já em 2020, em que o edital ainda está presente, a pasta afirmou que a expectativa é fechar o investimento em R$ 1.047 milhão, sendo que as bolsas do Estado contemplam atletas e técnicos nas categorias Estaduais, Nacionais, Internacionais e  Paralímpicas. 

Entre os beneficiados pelas bolsas do Governo de Minas Gerais e que competem por medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, estão 14 atletas das modalidades atletismo, bocha, halterofilismo, natação e tênis sobre cadeira de rodas, além de 4 técnicos. 

A Lei Estadual de Incentivo ao Esporte também é um dos mecanismos utilizados pelo Governo para estimular que empresas de economia mista e privadas apoiem financeiramente os projetos aprovados pela Subsecretaria de Esportes. Em contrapartida, as empresas têm o valor deduzido do saldo devedor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), priorizando os recursos para o esporte. 

Associação Mineira do Paradesporto e carreira dos atletas




Para a presidente da Associação Mineira do Paradesporto (AMParadesporto), Célia Procópio, o incentivo por meio da Lei é que proporciona o pagamento dos profissionais e a compra de materiais, por exemplo. 

Hoje, a AMParadesporto atende, aproximadamente, 80 pessoas de Belo Horizonte e Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) com deficiência, com foco nas perspectivas de formação no esporte e no lazer enquanto caminhos para a inclusão e desenvolvimento social

Além dos recursos angariados por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, a AMParadesporto participa de um segundo programa do Governo de Minas Gerais: o Núcleo de Fomento ao Paradesporto. No entanto, apesar dos incentivos dos governos estadual e federal, com as bolsas e demais programas, Procópio acredita que é preciso um olhar mais atento das empresas para a necessidade do patrocínio

 “Nós já tivemos atletas que recebiam a bolsa e isso é fundamental, porque os materiais são muito caros. Esses apoios são importantes para o atleta viajar para competir e até mesmo para se alimentar melhor. A grande maioria dos atletas paralímpicos não tem patrocinador. E é importante lembrar que o esporte paralímpico é mais que esporte, ele significa inclusão e a quebra de preconceitos, do capacitismo”, explica Célia Procópio.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!