Inovação e tecnologia a favor da sustentabilidade

No 2º debate do Diálogos DC 90 anos, especialistas vão discutir a relação da produção tecnológica com a educação e os efeitos para o mundo

3 de agosto de 2022 às 0h29

img
Crédito: Pexels

Que inovação e produção tecnológica têm a ver com o desenvolvimento econômico de um país não é novidade, mas como a criação de soluções inovadoras contribui para um mundo mais sustentável e justo? A pergunta é o cerne da discussão do 2º debate do Diálogos DC 90 anos, que será lançado amanhã no canal do Youtube do DIÁRIO DO COMÉRCIO.

Com a temática “A Qualidade da Inovação e Produção Tecnológica”, a discussão faz parte de uma série de 5 debates, que acontecem entre julho e novembro, sempre baseados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) instituídos pela ONU em 2015.

Criado em 2016, o Diálogos DC faz parte do Movimento Minas 2032, que é fruto da articulação das diferentes esferas da sociedade para construção de uma sociedade pautada pelos ODS. A iniciativa busca o poder transformador da troca de ideias por meio de debates realizados entre especialistas, representantes do poder público, da sociedade civil e de empresas dos diferentes setores econômicos. Em 2022 a iniciativa ganhou o nome especial Diálogos DC 90 anos, em comemoração às nove décadas do jornal.

Embora o foco do segundo debate seja a inovação e a produção tecnológica, a ideia é que esse evento dê continuidade à discussão iniciada na primeira edição do Diálogos DC, que foi realizada em julho com a temática “A Qualidade da Educação e da Cultura”. Isso porque há transversalidade entre os temas, conforme destaca a presidente do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Adriana Muls. 

“Os ODS estão sempre interligados de alguma forma, mas neste caso há uma conexão ainda mais potente entre os temas da educação, cultura e inovação. E queremos explorar isso neste debate. Na primeira discussão, falamos, por exemplo, sobre o gap da escola para todos. Será que isso não influencia diretamente na qualidade da produção tecnológica? E de que forma podemos falar em inovação se não falarmos, primeiro, em uma educação digna, inclusiva e de qualidade?”, questiona.

Questões como essas propostas pela presidente do jornal serão abordadas pelos convidados, que são verdadeiros evangelistas da inovação em Minas Gerais. O debate será iniciado com as apresentações do gerente-geral de Inovação, Novos Negócios e do Açolab Ventures na ArcelorMittal, Rodrigo Carazolli; e da gerente de Negócios e Parcerias da Fundep, Janayna Bhering. Eles vão apresentar suas considerações com base em cases e vivências das instituições que representam.

Em seguida, o cofundador do HackTown João Rubens será convidado para apresentar o case do HackTown, um festival de criatividade que acontece anualmente em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, e que na edição 2022, prevista para entre 15 e 18 de setembro, deverá reunir mais de 800 palestras, showcases e workshops. O empreendedor vai falar sobre como um polo de inovação visto como improvável está contribuindo com a produção de novas tecnologias, com a história de empreendedores e com a cultura de inovação no Estado. 

Após as apresentações, serão convidados para a discussão o presidente do Sindinfor e  presidente do Conselho de Tecnologia e Inovação da Fiemg, Fábio Veras, e o diretor do Instituto Orior e representante do Movimento Minas 2032, Raimundo Soares. Eles farão uma espécie de “colheita” do que foi apresentado e, com base em suas trajetórias, apresentarão pontos de reflexão e debate. A mediação será feita pela jornalista Paola Carvalho.

História do DC traz protagonismo na cobertura da nova economia

Quem abre as páginas do DIÁRIO DO COMÉRCIO hoje já está acostumado a encontrar matérias que abordam temas como inteligência artificial, 5G, ecossistema de startups e automação da cadeia produtiva. Mas, embora isso esteja mais evidente nos últimos anos com a revolução digital, a verdade é que a temática da inovação sempre esteve presente no dia a dia do jornal, seja nas matérias ou nos bastidores desse fazer jornalístico.

A presidente do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Adriana Muls, lembra que o próprio surgimento do veículo como o “Informador Comercial” focado na cobertura econômica de Minas Gerais é uma prova disso. “O DIÁRIO DO COMÉRCIO surgiu, há 90 anos, com essa vocação de contribuir com o desenvolvimento do setor produtivo do Estado, noticiando e acompanhando de perto as evoluções dos segmentos. Ainda hoje somos o único jornal impresso focado em economia e negócios em Minas Gerais, e as páginas do DC são verdadeiras guardiãs dessa história do desenvolvimento no Estado”, afirma.

Além disso, ela cita o protagonismo do DC na cobertura da nova economia. O jornal foi um dos primeiros a trazer para as suas páginas uma cobertura consistente do ecossistema de startups que ainda estava se formando no Estado. Na época, o jornal ganhou a editoria “tecnologia e inovação”, que fez história com coberturas importantes da inovação em Minas Gerais. Entre elas, o estabelecimento do hub de inovação na capital mineira San Pedro Valley; a criação do Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed), programa de aceleração de startups do Governo de Minas Gerais; e o nascimento de startups que hoje são reconhecidas internacionalmente, como SambaTech, Hotmart e Sympla.

“Começamos a falar sobre startups quando esse termo ainda precisava ser explicado. Tanto que fizemos um glossário do ‘startupês’, detalhando algumas expressões desse segmento que eram novidade. Também fizemos história com a cobertura de grandes eventos como a Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia, sem deixar o interior de lado. Acompanhamos de perto a formação e o desenvolvimento de diversos hubs de inovação em cidades como Uberlândia, Uberaba e Santa Rita do Sapucaí”, completa Adriana Muls.

Para além da cobertura jornalística, a presidente destaca que o jornal também inovou na sua gestão. Ela, que é uma das primeiras representantes femininas na direção de um veículo de comunicação, foi também quem liderou a aproximação do jornal do Movimento Minas 2032, que é uma articulação das diferentes esferas da sociedade para construção de uma sociedade pautada pelos ODS. 

“Fazer parte do Movimento é, na verdade, a consolidação prática de algo que sempre foi a vocação do jornal, que é a defesa de um jornalismo propositivo e que, portanto, contribui com o desenvolvimento do Estado. Acredito que trazer essa pauta dos ODS e do Capitalismo Consciente para a direção e para as páginas do jornal também é uma inovação que faz parte desses 90 anos de história”, diz. (TB)

Escola para todos pauta 1º debate; Diálogos vai até novembro

O primeiro debate do Diálogos DC 90 anos abordou “A Qualidade da Educação e da Cultura” e trouxe à mesa nomes como a pesquisadora sênior da FGV-Rio, especialista em gestão de  sistemas educacionais e assessora da Fundação Itaú Social, Pilar Lacerda, e o diretor-geral do Centro Cultural Galpão Cine Horto, Chico Pelúcio. 

Também participou a CEO e cofundadora do Embaixadores da Educação, Guilhermina Abreu, que apresentou o “Crie o Impossível”, iniciativa que busca inspirar o protagonismo em jovens do Ensino Médio de escolas públicas. Os convidados discutiram a urgência de uma escola que seja, de fato, para todos e a necessidade de políticas públicas que sejam duradouras, tanto para área da educação quanto para a da cultura.

O debate de amanhã focará a “Qualidade da Inovação e da Produção Tecnológica” e vai revisitar o tema da educação, uma vez que essas são temáticas transversais. Até novembro, o Diálogos DC ainda discutirá a qualidade da Cidadania e da Democracia; a qualidade de Vida e Ambiental e a qualidade da Geração e Distribuição de Riquezas. Os debates estão sendo veiculados mensalmente no Youtube do DIÁRIO DO COMÉRCIO.

O Diálogos DC 90 anos é parte da campanha de comemoração do 90º aniversário do DIÁRIO DO COMÉRCIO, cujo slogan é “Debates Conscientes há 90 anos”. Além dos diálogos, a campanha inclui um hotsite com a história do jornal; uma série especial de conteúdo inédito dos principais acontecimentos econômicos em Minas e no Brasil nos últimos 90 anos; uma série de entrevistas com as empresas mais longevas do Estado de Minas Gerais; a edição 2022 do Prêmio José Costa; e a solenidade de comemoração dos 90 anos do DIÁRIO DO COMÉRCIO.

“O Diálogos DC dá continuidade à história do DIÁRIO DO COMÉRCIO, que, há 90 anos, nasceu para contribuir com o desenvolvimento de Minas Gerais, sob a ótica do bem comum, sempre engajado em grandes causas do Estado. Está completamente alinhado ao propósito do jornal porque propõe a discussão de temas essenciais, com profundidade e diversidade, para a construção de uma agenda convergente e propositiva. Colaboração e articulação são palavras-chave. Continuaremos debatendo, provocando, apontando caminhos e, sobretudo, produzindo conteúdo transformador. Este é o nosso papel”, afirma a presidente e diretora editorial do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Adriana Muls. (TB)

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail