BNDES reduz juros para indústria naval

24 de janeiro de 2024 às 20h51

img
Presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, prevê liberação de R$ 2 bilhões para o segmento | Crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil

São Paulo – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou ontem que irá reduzir a taxa de juros para projetos navais que comprovem a redução na emissão dos chamados gases de efeito estufa da frota naval.

Projetos de construção de novas embarcações podem ter uma redução de até 0,24 ponto percentual (p.p.) na taxa de juros e projetos de modernização, conversão ou jumborização de embarcações, redução de até 0,40 p.p. Para projetos de docagem, reparo e manutenção de embarcações, até 0,2 p.p, segundo o banco de fomento.

“Nossa expectativa é de R$ 2 bilhões para construção naval por meio do Fundo da Marinha Mercante (FMM), gerido pelo BNDES”, afirmou o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, conforme comunicado à imprensa.

Ele acrescentou que, a partir de 2030, haverá multa entre US$ 50 a US$ 500 por tonelada para embarcações sem combustível sustentável.

“Os países que não se atualizarem perderão competitividade internacional. Temos de sair na frente, nos antecipar: o Brasil tem etanol e biocombustível para ser líder na renovação da frota marítima”, destacou.

Projetos

Outra novidade foi a possibilidade de inclusão de projetos relacionados a recursos hídricos em uma das linhas do Fundo Clima, o que “promete proporcionar mecanismos mais amplos para a estruturação de projetos ligados à economia azul, com a menor taxa do Fundo, de 1% ao ano”.

O BNDES também reforçou que seu programa voltado à inovação, que oferece crédito com a taxa TR, de cerca de 2%, está aberto para dar suporte às indústrias relacionadas à economia azul.

O banco de fomento, em outra frente de estímulo, ressaltou a disposição de linhas específicas com prazos de financiamento que podem chegar a até 34 anos para apoiar os cerca de R$ 45 bilhões previstos em investimentos do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no setor, e potenciais operações mercado de capitais, por meio da emissão de debêntures.

Os anúncios foram feitos durante lançamento da iniciativa BNDES Azul para apresentar a nova frente estratégica da instituição, que envolve investimento em pesquisas na costa brasileira, o fortalecimento da indústria naval e o incentivo à descarbonização.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail