Mulheres de Minas são maioria em programa de microcrédito do BNB

Em 2023, R$ 385 milhões foram liberados para as empreendedoras mineiras

1 de fevereiro de 2024 às 20h36

img
Maria Nilsa da Silva ganhou prêmio de Empreendedorismo Sustentável | Crédito: BNB/Divulgação

As mulheres em Minas Gerais são a maioria do programa de microcrédito urbano do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), o Crediamigo. Elas somam 77 mil clientes e representam cerca de 70% dos 111,5 mil microempreendedores mineiros que buscam os recursos na instituição financeira.

O Crediamigo é o maior programa de microcrédito da América do Sul. Oferece crédito produtivo e orientado a empreendedores individuais ou reunidos em grupos solidários, que atuam no setor informal ou formal da economia, nos setores de comércio, serviços ou indústria

O superintendente estadual do BNB em Minas, Wesley Maciel, destaca que, para a instituição, atender o público feminino vai além de emprestar recursos. Ele ressalta que o apoio creditício é importante para qualquer empreendedor, só que, no caso de mulheres que conduzem pequenos negócios, pode significar a liberdade financeira e até o fim de uma dependência econômica em uma relação conjugal onde ela não queria mais estar.

“É uma porta para uma mudança de vida, para melhor. A grande veia empreendedora e o dinamismo são características do público feminino e se refletem em empreendimentos bem geridos e promissores”, diz.

Em 2023, o Crediamigo desembolsou R$ 555,7 milhões em Minas Gerais. Cerca de R$ 385 milhões foram para as mulheres. O programa ainda oferece uma linha exclusiva para esse público, o Crediamigo Delas, com a qual foram contratados R$ 41,3 milhões no ano passado. O produto tem como diferencial período de carência superior aos convencionais, com 60 dias para pagamento da primeira parcela em capital de giro e de 90 dias para quitação da primeira parcela em investimento.

Impacto

O gerente de negócios do escritório regional do programa, Cyro Sanches, afirma que o recorte de gênero no microcrédito recebe atenção constante do programa. “A atuação do público feminino no Crediamigo sempre foi pilar e vem crescendo a cada ano, em consonância com a crescente valorização e empoderamento das mulheres na sociedade. São inúmeros casos de sucesso, nos quais de líderes de famílias se tornaram empreendedoras de sucesso, empregando mão de obra e sendo referência em seu entorno”, ressalta.

A prova do que diz o gestor é que na última edição do Prêmio Banco do Nordeste de Microfinanças e Agricultura Familiar, entregue em 2023, o Crediamigo reconheceu clientes que se destacaram por ações de empreendedorismo: todas mulheres de municípios do Norte de Minas.

Maria Nilsa da Silva, de Montes Claros, ganhou o troféu na categoria Empreendedorismo Sustentável, e Maria Mere Leite Barroso, de Bocaiúva, venceu o de Produção e Comercialização. Mercês Rocha Almeida, de Pirapora, levou para casa o prêmio de Inovação e Tecnologia.

“O pobre também tem direito de sonhar, ele só precisa de oportunidade”, destaca proprietária de um restaurante e lanchonete, Maria Nilsa, cliente tradicional do programa. Ela emprega dez funcionários, na comunidade de Camarinhas, em Bocaiúva, onde é a presidente da associação de moradores local.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail