COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

1001 Festas vai “ancorar” shopping ViaBrasil

COMPARTILHE

Nos últimos meses o shopping ainda negociou cerca de 10 novas operações de pequeno e médio portes para o 2 º andar | Crédito: Divulgação/Via Brasil/Six Star

Tradicional no bairro Itapoã (região da Pampulha), o shopping ViaBrasil se fortalece com novas operações, a principal delas, uma loja âncora de mil metros quadrados da 1001 Festas, com inauguração prevista para março de 2022.

De acordo com o diretor de operações do Grupo LGN – proprietário do mall -, Gustavo Oliveira, a rede, que já é parceira do grupo no ViaShopping Barreiro, na região do Barreiro, vem para completar o mix do ViaBrasil, oferecendo uma operação ainda inédita na região.

PUBLICIDADE

“Foi uma negociação intensa e demorada. A 1001 Festas é conhecida por ser uma empresa tradicional e discreta. Cada passo é muito bem calculado e o negócio está baseado na experiência exitosa de parceria que já construímos. Eles chegam com o mix completo e as obras já começaram”, explica Oliveira.

A nova unidade terá duas entradas, sendo uma voltada para a avenida Pedro I, compondo com a Drogaria Araujo e o Carretão Pampulha – inaugurado durante a pandemia –, a principal vista do empreendimento. Logo de cara a loja de festas deve gerar entre 50 e 60 empregos diretos. Estima-se que mais de mil pessoas sejam impactadas diretamente com a abertura.

Nos últimos meses o shopping ainda negociou cerca de 10 novas operações de pequeno e médio portes para o segundo andar do empreendimento, reforçando a prestação de serviços com clínica odontológica, serviço de certificação digital, barbearia e serviços de costura, entre outros.

Da parte do ViaBrasil foram investidos cerca de R$ 2 milhões em infraestrutura e adequações para a chegada dos novos parceiros. Estima-se que do lado dos empreendedores foram gastos cerca de R$ 1 milhão.

“Sabemos que os próximos dois anos serão difíceis. Na pandemia perdemos 30% em rentabilidade. Mas já temos sinais de recuperação e as novas operações vêm para atender ao desejo dos moradores da nossa região. Recentemente inauguramos uma Unidunitê (moda infantil) e, em outubro, vamos abrir uma Pastelândia. Já voltamos a ter o mesmo fluxo de clientes de 2019 e, com o avanço da vacinação, apostamos em um 2022 de retomada completa, superando o faturamento de 2019 em 15%”, comemora.

Antes de 2022, porém, uma prova de fogo será o fim deste ano. A alta taxa de desemprego somada à desvalorização do real ainda vai impor um fim de ano de tíquete médio baixo, na expectativa do executivo.

“A expectativa é otimista diante de tudo que vivemos desde o ano passado e da insegurança gerada no consumidor. A black friday vai ser melhor do que em 2020, porém pior do que em 2019. Essa é uma data muito vinculada aos eletrônicos, que são dolarizados. Acredito que as pessoas ainda vão conter os gastos. Já para o Natal esperamos um resultado bem melhor do que o projetado para a média do mercado. Com a vacinação avançando, o cliente fica mais confortável e propenso a consumir. Mesmo que com um tíquete médio menor, teremos um bom movimento e vendas melhores do que em 2019”, avalia o diretor de operações do grupo LGN. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!