COTAÇÃO DE 17/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2820

VENDA: R$5,2820

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3100

VENDA: R$5,4500

EURO

COMPRA: R$6,2293

VENDA: R$6,2322

OURO NY

U$1.754,86

OURO BM&F (g)

R$298,96 (g)

BOVESPA

-2,07

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

ACG planeja aportes de R$ 300 milhões em MG

COMPARTILHE

Com a demanda em alta, o Grupo ACG pretende elevar em 120% a produção de cápsulas em Minas | Crédito: Prefeitura/Divulgação
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Após a expansão concluída no fim do ano passado, o Grupo ACG, fornecedor de soluções de fabricação integradas para a indústria farmacêutica, segue investindo na fábrica de Pouso Alegre, no Sul do Estado. Operando no limite da capacidade produtiva, a empresa estima investir cerca de R$ 300 milhões para um salto de 120% na produção nos próximos cinco anos.

A planta funciona atualmente com dez linhas de produção de cápsulas para as áreas farmacêutica e nutracêutica e, segundo o diretor de operações da unidade de Pouso Alegre, Fernando Teixeira, há demanda suficiente para o aumento de produção. Com investimentos recentes, o grupo alcançou a fabricação de 1 bilhão de cápsulas/mês na unidade mineira.

PUBLICIDADE

“Desde o início das operações observamos uma demanda crescente. Obtivemos todas  as certificações, mantemos as exportações principalmente para Estados Unidos e África e a pandemia reforçou ainda mais a necessidade de uma fábrica como essa no Brasil e na América Latina. Somos a mais moderna do mundo e se não fosse nossa presença, possivelmente haveria déficit de produtos no mercado”, contou.

De maneira complementar, o sales head do grupo, Raphael Sideris, destaca que, atualmente, a indústria farmacêutica enxerga a ACG como grande parceiro e pelo menos 80% dos players mundiais possuem algum negócio com a empresa.

No Brasil, a multinacional atua na área de cápsulas, filmes, engenharia e inspeção. Conforme o diretor, a unidade mineira conta com tecnologia indiana e inteligência de mercado brasileira, e é destinada à fabricação de cápsulas para os segmentos farmacêutico, nutracêutico e alimentício, sendo a única empresa do mercado nacional que produz cápsulas duras para preenchimento líquido. Ao todo são 350 empregos diretos e indiretos na unidade. Com a nova expansão, o número de funcionários vai quase dobrar.

Além disso, para 2021, a empresa prevê um crescimento de 40% sobre o ano anterior, depois de já ter alcançado alta na casa dos dois dígitos no decorrer do exercício passado. “A ACG saiu do zero em produção e hoje já se tornou a maior (empresa) exportadora do Sul de Minas”, completa o diretor de operações da unidade.

Fernando Teixeira informa que a ACG se tornou a maior exportadora do Sul de Minas Gerais | Crédito: Divulgação

Duas décadas no mercado brasileiro 

Fundado em 1964 e operando no Brasil há 20 anos, o Grupo ACG é o único fornecedor mundial de soluções de fabricação integradas para a indústria farmacêutica. Conta com uma unidade fabril em Cotia (SP), a ACG Films & Foils, que oferece soluções em embalagens para as indústrias farmacêutica, alimentícia & FMCG (Fast-Moving Consumer Goods), e outra em Pouso Alegre focada na fabricação de cápsulas para as áreas farmacêutica e nutracêutica. 

Possui certificações como GMP, Halal e Kosher, se tornando um importante fabricante e distribuidor para todo o mercado doméstico, latino-americano, norte-americano e, recentemente, para a África.

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!