O investimento médio para abertura de loja da marca varia entre R$ 80 mil e R$ 180 mil - Crédito: Divulgação

Há mais de 40 anos no mercado e com mais de 400 produtos no portfólio, a marca de perfumaria Água de Cheiro se prepara para 2020 acelerando o ritmo de inaugurações. O mais recente ponto de venda aberto em Minas Gerais foi na cidade de Monte Carmelo, no Alto Paranaíba. A cidade com pouco menos de 48 mil habitantes – estimados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para 2019 – ganhou um quiosque instalado dentro de um supermercado.

De acordo com o diretor-geral da Água de Cheiro, Olindo Caverzan Junior, atualmente são 140 unidades espalhadas pelo Brasil em três diferentes formatos: lojas standard, para shopping centers e rua; quiosques, para locais de grande circulação; e pop-ups, que são lojas temporárias para períodos de grande fluxo de compras como o Natal. No próximo ano, será lançado o novo modelo de loja em container. O investimento médio para abertura de unidade varia entre R$ 80 mil e R$ 180 mil de acordo com o formato escolhido.

A perspectiva é de que nos próximos sete anos sejam cerca de 200 pontos de venda instalados em Minas Gerais, consolidando o Estado com o segundo maior mercado para a marca. Atualmente, são nove operações. “Minas e o Brasil são muito diversos, com grandes oportunidades, e é preciso ter formatos que atendam esses diferentes perfis. Hoje, o consumidor tem muita informação, sabe o que quer e valoriza o seu dinheiro. Não está disposto a ter que viajar para consumir uma marca de desejo. Ele quer ter o atendimento perto de si, daí a necessidade de termos formatos variados”, explica Caverzan Junior.

Para atender essa demanda é preciso uma estratégia forte de expansão. Para ser um franqueado da Água de Cheiro, o candidato precisa ter, além de um espírito empreendedor e capacidade de investimento, disponibilidade para estar à frente do negócio, e perfil de multifranqueado, com projeto de abertura de mais de uma unidade.

“Tem que estar envolvido com o negócio e entender que não existe uma fórmula mágica. No modelo de franquia a responsabilidade pelo sucesso é dividida. Muita gente erra quando acha que ao comprar uma marca a venda vai acontecer automaticamente. Esse é um modelo de negócio que exige muito trabalho de ambas as partes”, pontua o diretor-geral da Água de Cheiro.

Só em dezembro, já foram abertas 13 unidades de marca no País. A meta para 2020 é chegar a 380 pontos de venda no total e entre 20% e 30% serão em território mineiro. Para o próximo ano, também está previsto o lançamento de mais 15 produtos. O otimismo do executivo é justificado pelos números do setor. Dentro do setor de franchising brasileiro – que apresentou crescimento de faturamento de 5,9% no segundo trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) -, o segmento de “Saúde, beleza e bem estar”, segue com seus tradicionais bons resultados e puxou a média pra cima, somando 6,6% de crescimento na mesma base de comparação.