Gestão comportamental é fundamental para o sucesso das empresas

Valorizar o colaborador como um indivíduo completo e desenvolver habilidades comportamentais melhora a produtividade

15 de setembro de 2023 às 0h15

img
Cilene Noman: melhores resultados para a empresa e funcionário | Crédito: Arquivo Pessoal

Reconhecer a importância de entender e desenvolver as competências humanas dos colaboradores, que vão além das habilidades técnicas e conhecimentos específicos relacionados ao trabalho, é um tema apresentado pelos profissionais de recursos humanos há mais de dez anos. São as chamadas soft skills. Mas foi durante a pandemia – entre 2020 e 2022 – que a gestão comportamental ganhou urgência dentro das empresas. A tragédia global e a paralisação das atividades corporativas e sociais puseram o velho modelo de gestão industrial, finalmente, em xeque.

Essas competências, se referem aos aspectos comportamentais, emocionais e sociais que influenciam diretamente o desempenho e a produtividade dos indivíduos no ambiente de trabalho. E, para isso, os líderes precisam se engajar e se capacitar.

De acordo com a especialista em Gestão de Negócios, trainer comportamental e master coach, Cilene Noman, a gestão comportamental pode contribuir para a criação de um ambiente de trabalho saudável e positivo, gerando melhores resultados tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Uma pesquisa da Gallup mostra que os funcionários engajados vendem 20% a mais, são 17% mais produtivos e apresentam 40% a menos de absenteísmo. 

“Finalmente as empresas descobriram que elas são feitas de gente e começamos a sair da Era Industrial. Passamos a entender que o capital humano é o bem mais imensurável que uma empresa tem. Eu acredito que depois da pandemia, com tudo que a gente viveu, elas passaram a entender que cuidar de pessoas é muito importante, que precisamos ter uma gestão mais humanizada. E isso tem ficado cada dia mais valioso no mercado”, explica Cilene Noman.

O primeiro agente dessa gestão é o líder imediato. Mas é bastante provável que tanto ele como os demais líderes da cadeia vertical e horizontal não tenham tido uma formação humanizada. A busca por autoconhecimento e um trabalho efetivo dos profissionais de recursos humanos e gestão de pessoas devem fazer parte da trilha de formação desse líder renovado.

“A primeira coisa que eu defendo nesse processo todo é a busca pelo autoconhecimento, não importando de qual geração a gente venha. Quando eu busco me desenvolver, abro a oportunidade para entender tudo o que eu tenho de potencialidade. Conhecer o que tenho de melhor e que pode ser lapidado e o que tenho a ser melhorado. O líder precisa dar o exemplo. Quando ele se conhece, vai conseguir conduzir a equipe com sabedoria. Dependendo da estrutura da empresa, o próprio departamento de recursos humanos pode ajudar a traçar essa trilha de desenvolvimento, com cursos, workshops e outras ferramentas. Se a empresa for muito pequena, ela pode buscar consultorias ou profissionais terceirizados para fazer a gestão comportamental”.

As principais competências humanas que as organizações devem valorizar e desenvolver entre seus colaboradores são: comunicação, inteligência emocional, empatia, liderança, perseverança e persistência, gestão de conflitos, relacionamento interpessoal, gestão do tempo, qualidade de atendimento ao cliente.

Para fazer esse desenvolvimento, o RH precisa mapear as necessidades dos colaboradores por meio de pesquisas e apoiar a liderança. A cultura corporativa deve valorizar esse esforço, entendendo que todos que se relacionam com a empresa são um tipo de cliente que essa empresa tem.

“O que serve para um, não serve para todos. Por isso a necessidade do mapeamento e de método para mudar ou ajustar a cultura corporativa, se necessário. Isso serve, inclusive, para as empresas que têm equipes remotas ou optaram por modelos de trabalho híbrido. O on-line coloca em risco o sentimento de pertencimento, então a empresa precisa ficar atenta à gestão comportamental. Deve investir em treinamento e desenvolvimento (T&D), usar as ferramentas digitais disponíveis para isso e valorizar os momentos de encontro com conteúdos valiosos”, completa a especialista em Gestão de Negócios.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail