Mineiridade: Grupo Zelo faz releitura do serviço funerário

Empresa é de BH e está presente em mais de 200 cidades brasileiras

15 de dezembro de 2022 às 0h30

img
Hoje somamos mais de 550 mil planos ativos, diz Provenza | Crédito: DIvulgação

A perda de um ente querido já é, por si só, um momento de extrema consternação e dor. E junto do luto ainda surgem burocracias e gastos financeiros que nem sempre cabem no bolso de quem ficou. Foi então que surgiu uma nova modalidade de negócio que já há algumas décadas tem se consolidado no Brasil: o plano funerário.

Mais acessível e completo, o modelo foi desenvolvido como opção para pessoas que prezam pelo planejamento familiar em todas as etapas da vida e se difere do que existe no restante do mundo. “É algo bem brasileiro, bastante aceito pela população e que vem se difundindo cada vez mais não apenas pelo formato, mas principalmente pelo custo-benefício”, resume o CEO do Grupo Zelo, Lucas Provenza.

Uma das maiores e mais tradicionais empresas do segmento, o grupo é de Belo Horizonte e está presente em mais de 200 cidades brasileiras. Além do plano funerário, seu carro-chefe, a empresa também administra cemitérios em 22 cidades de oito estados diferentes. Metade deles já está em operação e os demais em obras.

Estas e outras características colocam o Grupo em posição de destaque no setor. Não à toa já são cerca de 3% de market share no mercado nacional. No Estado, essa participação é ainda maior. Para se ter uma ideia, em Belo Horizonte, 18% da população possui plano funerário com o Zelo. E em cidades como Barbacena (Campos das Vertentes) e Sete Lagoas (Central) este número salta para mais de 60%.

Números que resultam da peculiaridade e um jeito próprio de tocar o negócio. Em diversos setores, com diferentes atuações, sejam eles pequenos, médios ou grandes, muitas empresas mineiras se destacam pela essência, que, com o passar do tempo, se transforma em excelência. A partir disso, nosso Estado, celeiro de importantes, inovadores e inusitados negócios, se destaca juntamente com essas marcas.

E o Grupo Zelo é mais uma dessas empresas que inspiram o empreendedorismo e carregam consigo o nome do Estado País afora. Por isso, é tema da reportagem desta semana do Mineiridade – série do DIÁRIO DO COMÉRCIO que conta histórias e apresenta negócios originalmente mineiros que, além de terem dado certo, geram emprego, renda e movimentam a economia do Estado.

“O setor foi regulamentado em 2016. Em 2017, quando começamos a ter uma segurança jurídica e ninguém sabia muito bem como seguiria essa evolução, vimos a oportunidade de fazer o investimento com tranquilidade, recurso e know-how para um segmento que ainda era muito marginalizado e não tinha muita profissionalização. Hoje somamos mais de 550 mil planos ativos”, Provenza.

Ele conta que a empresa iniciou em Belo Horizonte e, a partir de Minas, começou a ganhar o Brasil. Em 2019, além de planos e serviços funerários, o grupo também começou a trabalhar com cemitérios. E, em 2020, o investimento de um fundo de private equity na companhia, o que nos ajuda em pautas de ESG, sustentabilidade e governança”, recorda.

O empresário ressalta que, atualmente, 20% da população brasileira já tem planos funerários e que o mercado é maior que o das seguradoras, que oferecem assistência funeral. Mas ainda possui bastante espaço para crescer. Principalmente nos grandes centros urbanos. Ele lembra que os planos do grupo contam com uma série de benefícios para as pessoas ainda em vida, como descontos em farmácias, laboratórios, consultas por telemedicina, restaurantes e na conta de energia.

“O cliente que usa toda rede de benefícios às vezes tem desconto maior do que o valor que paga mensalmente pelo plano”, diz.

Assim, mesmo que o Grupo atue de forma complementar em outras frentes – como administração de cemitérios – inclusive por meio de concessões, como a que ganhou com o Consórcio Atena em São Paulo, neste ano, a companhia seguirá focando a atuação com planos funerários. “O plano funerário é algo que a gente acredita muito e quer expandir. Foi ele que nos trouxe até aqui e ele que vai nos levar para o futuro que acreditamos”, conclui.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail