Mart Minas amplia rede de lojas no Estado

18 de agosto de 2021 às 0h25

img
Cada loja Mart Minas tem, em média, 5,6 mil m² apenas de área de exposição e venda de produtos e gera cerca de 360 empregos | Crédito: Marco Crepald - Divulgação

A crise econômica jogou luz, mais uma vez, sobre os atacarejos. O modelo que mistura atacado e varejo ganha espaço entre consumidores finais que buscam economizar fazendo compras maiores e, muitas vezes, coletivas. E é nesse cenário que a rede Mart Minas comemora 20 anos expandindo.

Só este ano, já foram inauguradas seis lojas e outras cinco serão abertas até o fim do ano, totalizando 51 unidades em funcionamento. As próximas cidades são João Pinheiro, na região Noroeste; e Divinópolis, na região Centro-Oeste. E para o ano que vem já estão previstas, no mínimo, mais dez lojas, que já estão com os terrenos negociados.

No primeiro semestre de 2021, os supermercados mineiros acumulam crescimento de 3,88% nas vendas. É o que revela o Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis), referente a junho, com empresas de todos os portes em todas as regiões do Estado. A meta da empresa é crescer 20% em faturamento em 2021 na comparação com 2020.

De acordo com o diretor Comercial/Marketing do Mart Minas, Filipe Martins, a rede optou por um modelo de lojas próprias que funcionam independentemente de um centro de distribuição (CD). 

“São lojas grandes, capazes de guardar o estoque necessário, recebendo diretamente da indústria. Com isso conseguimos reduzir os custos e oferecer aos nossos clientes um espaço amplo e confortável, com estacionamento coberto, conferindo conforto e segurança, principalmente nessa época em que os cuidados sanitários e distanciamento são essenciais”, explica Martins.

Martins: esse ano inauguramos praticamente uma loja por mês | Crédito: Carmine Furletti – Divulgação

Cada loja tem, em média, 5,6 mil metros quadrados apenas de área de exposição e venda de produtos e gera cerca de 160 empregos diretos e outros 200 indiretos. Para suportar o crescimento da rede a aposta é na formação interna de mão de obra. Cerca de 80% do time é oriundo da própria organização.

“O varejo é marcado pelo grande número de primeiros empregos e pelo turnover. Então nossa grande aposta é no treinamento interno. Para manter nosso ritmo de expansão – esse ano inauguramos praticamente uma loja por mês – temos que ter as pessoas prontas aqui. No varejo a maior parte dos salários é baixa e é compreensível que as pessoas busquem ganhar mais e deixem as empresas. Aqui elas percebem que existe uma oportunidade de crescer junto com a empresa e isso une a equipe, nos levando para frente”, destaca.

Outra novidade prevista para 2022 é o e-commerce. Apesar da ferramenta ter sido a estrela do varejo durante a pandemia, a adoção do canal de venda está sendo preparada com calma e detalhadamente.

“A pandemia acelerou o comércio virtual e esse é um caminho sem volta também para nós. Mas tudo tem que ser muito bem pensado. Trabalhamos com uma variedade muito grande de produtos – alimentos, especialmente – que nos impõem diversos limites a respeito da temperatura, por exemplo. Tudo isso tem que ser detalhado para a logística que, no nosso caso, se torna extremamente complexa sob pena de tornar a operação inviável”, pondera o diretor.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail