DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Pandemia fortalece a rede Home Angels

COMPARTILHE

Para Hipólito, Estado ainda oferece muitas oportunidades | Crédito: Divulgação

Ao penalizar com muito mais força a “terceira’ e “quarta” idades do que qualquer outra faixa etária, a Covid-19 fez com que os cuidadores de idosos fossem vistos de uma nova maneira, aquecendo e profissionalizando esse mercado. Nesse cenário, a rede de franquias Home Angels, especializada no atendimento a esse perfil, alcançou a marca de 100 unidades e segue com um ritmo forte de expansão.

Em Belo Horizonte, a rede acaba de abrir a quinta unidade, de um total de sete em Minas Gerais. De acordo com o sócio-diretor da Home Angels, Artur Hipólito, o Estado ainda oferece um grande número de oportunidades para a empresa.

PUBLICIDADE

“No primeiro momento da pandemia perdemos alguns contratos, que logo voltaram. Não é fácil lidar com um acamado. A partir daí, crescemos. A maioria dos cuidadores são técnicos ou auxiliares de enfermagem acostumados com esses desafios. Acreditamos em um avanço importante sobre o território mineiro. Lançamos o Home Angels Express, para atender cidades menores, acima de 50 mil habitantes. Vamos interiorizar a Home Angels, entendendo que as demandas de uma cidade de médio porte são diferentes das de uma capital”, explica Hipólito.

Outra ideia é montar clusters, que são grupos de cidades atendidas por uma só unidade, gerando uma redução de custos com um escritório central. A meta é dobrar o número de operações em Minas até o fim do ano. O investimento médio para a abertura de uma unidade gira entre R$ 41 mil e R$ 89 mil, a depender do porte da região atendida.

“Minas tem vários nichos que queremos ocupar. Estamos em busca de franqueados. A maioria dos candidatos é ligada à área da saúde ou tem facilidade com gestão de recursos humanos. Para trabalhar conosco tem que gostar de cuidar de pessoas. Se vier só pensando em dinheiro, dificilmente vai dar certo”, afirma.

Mas não foi só a pandemia que aqueceu o mercado. A própria constituição da população brasileira já vinha indicando a necessidade de aumento e melhoria na estrutura de atendimento aos idosos. O País tem quase 25% de jovens. Esse cenário vai mudar rapidamente: em 2060, o percentual deve cair para 15%.

Segundo publicação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil é considerado um país jovem. Mas essa realidade está mudando. As brasileiras estão tendo menos filhos (queda da taxa de natalidade) e a população brasileira está vivendo mais tempo (aumento da expectativa de vida), com isso, o Brasil, em algumas décadas, será um país com um maior número de adultos”.

“O Brasil deixou de ser aquele país de jovens. Os negócios para a terceira e quarta idades têm que fazer parte do presente. Do ponto de vista do consumo acontece a mesma coisa, a economia prateada é a que mais cresce. E para fazer jus a esse público, precisamos inovar. Montamos, por exemplo, durante a pandemia, uma orientação médica por telefone, com atendimento 24 horas. Tem também a Home Angels Self, que vai com ambulância até a casa do nosso assistido e faz a remoção para o hospital de referência ou do convênio, se necessário. Esses são serviços que se fizeram necessários porque durante a pandemia precisamos evitar que os mais frágeis façam deslocamentos desnecessários. No caso da Home Angels Self, por exemplo, o atendimento domiciliar realizado pelo médico basta em 80% dos casos, não sendo necessária a remoção. Esses são aprendizados e valores que vieram pra ficar”, completa o sócio-diretor da Home Angels.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!