Petlove instala novo centro de distribuição em Itapeva

Área dedicada de 47 mil metros quadrados consumiu recursos superiores a R$ 50 mi

17 de agosto de 2022 às 0h28

img
Galpão da maior rede de petshop on-line PetLove passou a ocupar 78.400 m²  | Crédito: Divulgação/Petlove

A paixão do brasileiro pelos bichinhos de estimação, unida ao crescimento do comércio on-line impulsionado pela pandemia, cria o pano de fundo para o crescimento da Petlove – maior ecossistema pet do Brasil – e o seu mais recente investimento em Minas Gerais: um novo centro de distribuição (CD), em Itapeva, no Sul do Estado.

A área dedicada de 47 mil metros quadrados consumiu recursos superiores a R$ 50 milhões. Dividido em duas etapas, o projeto amplia inicialmente em quase 2,5 vezes a estocagem atual, atingindo o montante de 7 milhões de itens. Até 2023, com a finalização da fase 2, serão 9 milhões de produtos, triplicando a capacidade atual, com a possibilidade de uma eventual expansão futura para quadruplicar o volume de armazenamento. A expectativa é que 150 novos empregos diretos sejam gerados no novo CD.

De acordo com o diretor de Operações da Petlove, Michel Gardin, há cinco anos a empresa já trabalha no Sul de Minas, em espaços compartilhados em Extrema e Itapeva. 

“Eram dois locais físicos. Olhando para o futuro, decidimos unificar e crescer em Itapeva. Hoje a região atrai muitas empresas. Estima-se que 25% do e-commerce do Brasil passe por lá. A região oferece disponibilidade de mão de obra, espaço, proximidade de fornecedores e consumidores e incentivo fiscal”, explica Gardin.

Além do novo investimento, a empresa possui hoje outros três grandes centros de distribuição localizados em Itajaí/SC, Cabo de Santo Agostinho/PE e Hidrolândia/GO, que atendem às regiões Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte, respectivamente. Para otimizar em horas de entrega as grandes demandas das capitais, a holding também conta com seis dark stores (espécies de minicentros de distribuição localizadas em centros urbanos) em São Paulo/SP, Curitiba/PR, Porto Alegre/RS, Brasília/DF, Rio de Janeiro/RJ e Salvador/BA. 

Os números do setor justificam a decisão: segundo a consultoria Neotrust, o e-commerce brasileiro teve um crescimento de 12,6% no 1º trimestre de 2022. Isso representou um faturamento de R$ 39,6 bilhões ao comércio digital. Houve também alta no número de pedidos, que totalizou 89,7 milhões de compras on-line. Também no setor pet, os resultados levam a uma postura otimista. O faturamento cresceu 27% em 2021 e atingiu R$ 51,7 bilhões. O setor de produtos, serviços e comércio de animais de estimação registrou alta de 27% no faturamento em 2021 ante 2020, segundo levantamento do Instituto Pet Brasil.

Mas nem tudo são facilidades. A falta crônica de investimentos em infraestrutura impacta o setor e impõe uma estratégia diversificada para enfrentar as dificuldades logísticas. Para o executivo, trabalhar para transformar dados em inteligência de negócio é a grande lição deixada pela pandemia.

“Se, por um lado, o comércio eletrônico vive uma fase de crescimento exponencial, do outro, as dificuldades logísticas impõem uma diminuição das margens de lucro das empresas. O consumidor está cada vez mais ansioso e não está disposto a esperar dias por uma entrega. Ao mesmo tempo, com o crescimento do trabalho remoto, muita gente hoje consegue trabalhar para grandes empresas, mesmo morando em cidades do interior e querem que os produtos e serviços estejam ao seu alcance. Tudo isso nos força todos os dias a estudar estratégias para atender esse novo perfil de consumo”, pontua.

E é assim que surge a primeira loja física da Petlove, localizada no bairro de Moema em São Paulo/SP e o quiosque no MorumbiShopping, também na capital paulista. O objetivo é que as lojas físicas também sirvam como pequenos postos de distribuição para pequenas distâncias. 

Minas Gerais é o terceiro mercado da Petlove em volume de vendas. “A venda de produtos pet pela internet ainda segue o PIB e a penetração é muito baixa. A venda é muito pulverizada pelos petshops de bairro. As pessoas ainda estão aprendendo a comprar esse segmento on-line. E o Brasil é um mercado com enorme potencial”, completa o diretor de Operações da Petlove. 

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail