Profissionais buscam vagas de trabalho que tragam qualidade de vida, diz pesquisa

Pesquisa revelou que os mais qualificados estão em busca de melhorias em suas condições de trabalho

31 de janeiro de 2024 às 5h11

img
Crédito: Freepik

Os profissionais estão em busca de vagas que garantam qualidade de vida e flexibilidade. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Catho, marketplace que conecta empresas e candidatos que estão em busca de emprego. O documento traz um panorama detalhado sobre as tendências e expectativas dos profissionais para o ano de 2024.

A pesquisa destaca que a maioria dos respondentes são homens, com mais de 36 anos, detentores de ensino superior ou pós-graduação. “Intrigantemente, 54% dos participantes estão desempregados, enquanto 46% estão empregados, mas ativamente buscando novas oportunidades. Esse dado é bem revelador, pois mostra um grupo de profissionais altamente qualificados e em busca de melhorias em suas condições de trabalho”, explica o diretor da Unidade de Candidatos da Catho, Fabio Maeda.

Um dos pontos que mais chama atenção na pesquisa é a inclinação dos profissionais para a migração de carreira, com 45% dos entrevistados expressando o desejo de transitar para setores como tecnologia, indústria, finanças e construção civil, em busca de qualidade de vida, benefícios superiores e salários mais elevados. Além disso, o levantamento aponta que 38% dos participantes utilizam sites de empregos, como a Catho, para procurar novas vagas, sublinhando a importância da plataforma no mercado de trabalho.

Apenas 12% dos entrevistados consideram o mercado de trabalho aquecido, enquanto a grande maioria o vê como retraído ou estável. Para Fabio, esse panorama reflete a dificuldade de encontrar vagas que se alinhem às expectativas e qualificações dos candidatos. A pesquisa também revelou que uma grande parcela dos entrevistados (72%) apoia a jornada de trabalho reduzida de 4 dias, que atualmente está em tramitação no congresso.

Flexibilidade

A pesquisa da Catho também enfatiza a importância do horário de trabalho flexível para o colaborador, sendo que 91% dos entrevistados consideram um grande diferencial. Os soft skills, como comunicação, resiliência, trabalho em equipe, proatividade, criatividade e liderança, também são altamente valorizadas.

Um ponto crítico destacado pelo estudo é a transformação digital nas empresas, com 87% dos entrevistados prevendo um crescimento contínuo nesta área. Além disso, 96% dos participantes preferem trabalhar em um ambiente que promova a saúde mental, mesmo que isso signifique um salário menor, ressaltando a crescente importância do bem-estar social e emocional no local de trabalho.

“Esta pesquisa evidencia mudanças significativas no mercado de trabalho, sublinhando a importância da adaptação das empresas às novas realidades. As preferências dos profissionais estão mudando rapidamente, e agora, eles priorizam a flexibilidade, o bem-estar mental e o aprimoramento de habilidades. A mudança que estamos testemunhando é impulsionada, principalmente, pela entrada de novas gerações no mercado de trabalho e por uma discussão mais ampla sobre a qualidade de vida e carreira na sociedade. Trata-se de uma evolução natural das expectativas dos candidatos, que influenciará as estratégias de recrutamento e retenção de talentos das empresas”, finaliza o diretor da Catho.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail