COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Negócios

Roselanche, de Barbacena, desembarca na capital mineira

COMPARTILHE

Fundada em dezembro de 1969, a Roselanche nasceu a partir do cultivo e venda de rosas na rodovia que liga BH ao Rio | Crédito: Divulgação/Roselanche
Fundada em dezembro de 1969, a Roselanche nasceu a partir do cultivo e venda de rosas na rodovia que liga BH ao Rio | Crédito: Divulgação/Roselanche

A tradicional parada dos viajantes que passam pela BR-040 entre Belo Horizonte e o Rio de Janeiro, Roselanche, vai ganhar uma unidade na capital mineira. Dentro de um mês, alguns dos principais produtos da lanchonete mineira, fundada em 1969, no quilômetro 694, região de Barbacena (Campo das Vertentes), estarão disponíveis na versão congelada em um ponto no Shopping 5ª Avenida, na Savassi, na região Centro-Sul da Capital. 

Entre eles o famoso pão de queijo. Quem conta é o sócio-fundador da Roselanche, Adilson José Tonholo. “Nossa clientela de fora sempre pediu que disponibilizássemos nossos produtos congelados. Com a pandemia, a comercialização do pão de queijo em supermercados veio como mais uma alternativa de receita. E a loja de Belo Horizonte vai vender não apenas ele, mas também outros salgados”, diz.

PUBLICIDADE




Desde março, os pães de queijo congelados já podem ser encontrados em redes de supermercados de Barbacena e também na padaria Boníssima, em Belo Horizonte. E conforme Tonholo, as vendas têm sido “interessantes”. Ele não revelou quanto, mas disse que o volume ajudou no período em que o movimento na lanchonete foi mais impactado pela pandemia.

“Continuamos funcionando mesmo nos períodos de maior fechamento no Estado, pois por estarmos na estrada, somos considerados atividade essencial. No entanto, o movimento era mínimo e nossas vendas chegaram a cair próximo de 80%. Agora o fluxo já está quase normalizado e se nossas vendas ainda não atingiram o patamar pré-pandemia, estão bem próximas”, revela.

Fundada em dezembro de 1969, a Roselanche nasceu a partir do cultivo e venda de rosas na rodovia que liga Belo Horizonte ao Rio de Janeiro. O prédio de fachada imponente para a época contava com dois pavimentos, dividindo o espaço entre o comércio de flores e uma pequena lanchonete – daí o nome: Roselanche.

Segundo Tonholo, a família foi, inclusive, uma das primeiras a plantar rosas na região – tão famosa pelo cultivo e exportação das flores. Já os sabores e a localização foram fatores preponderantes na conquista do público para lanches e refeições durante suas viagens. 

PUBLICIDADE




Com o passar dos anos, o movimento foi aumentando e, em 1977, aconteceu a primeira expansão. O prédio de dois pavimentos abriga o restaurante e a lanchonete e as rosas passaram a ser comercializadas em um local anexo.

Hoje, o local é referência na BR-040, citado no Guia 4 Rodas com protagonismo como ponto obrigatório nas viagens entre Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

No restaurante, um cardápio diversificado da comida mineira e contemporânea, além da linha de doces caseiros enriquecidos com bolos e tortas, que atraem não apenas viajantes, mas residentes das cidades vizinhas, principalmente aos finais de semana. Prova disso é que, aos domingos, estima-se um público de mais de 5 mil pessoas para o almoço.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!