Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC

O momento econômico pela qual o País tem passado pede criatividade, planejamento e trabalho. Na cidade de Juruaia, a capital da lingerie, empresas estão investindo na moda “loungewear”, que oferece peças cada vez mais inteligentes e confortáveis para ficar em casa, dormir, fazer exercícios físicos e ainda sentir-se bem.

De acordo com o empresário Daniel José Marques, o momento impactou positivamente nas vendas da linha loungewear gerando uma explosão na demanda.

“No mês de maio, as vendas deram um salto. Esse aumento em plena evolução dos números da pandemia foi algo que não imaginávamos que seria a realidade do período. O fator inverno sempre aqueceu as vendas de determinados itens, porém o que vimos foi muito atípico”, diz Marques.

Parceria de sucesso – Marques acredita que o sucesso das vendas não foi somente obra do acaso. De acordo com ele, algumas decisões estratégicas também possibilitaram grandes impulsionamentos.

“Em 2010, fomos uma das primeiras marcas do Arranjo Produtivo Local de Juruaia, um trabalho proposto pelo Sebrae, a entrar no ambiente on-line com foco no B2B (bussiness to bussiness). As estratégias daquele momento se refletiram de forma muito positiva agora, principalmente, devido à situação do mundo de modo geral”, explica o empresário.

Ele acredita que o momento desafia os empresários a não estagnar e não postergar. “O Sebrae Minas tem realizado ações importantes para nosso seguimento, como consultorias abrangentes e avançadas. Uma delas, com o italiano Enrico Cietta, tem sido um divisor de águas em nossa forma de visualizar o mercado e a moda. Inclusive, iniciamos no último mês uma parceria com cliente da Espanha”, comenta Marques.

Dificuldades também existem – Apesar da alta nas vendas de peças íntimas e de dormir, o setor produtivo enfrenta algumas dificuldades na cadeia de insumos. Segundo Marques, manter a qualidade dos produtos têxteis das peças produzidas tem sido um grande desafio.

“O que temos em andamento é um desabastecimento de materiais, por conta das paralisações recentes no setor têxtil, e reajustes em sequência, desde o início da subida do dólar”, explica.

Para a analista do Sebrae Minas Lucilene Moura, apesar do momento de incertezas econômicas para diversos setores, os trabalhos do Sebrae Minas na capital da lingerie estão voltados para a inovação, no sentido de fortalecer e incentivar ainda mais a região e seus micro e pequenos empreendedores a comercializar peças inteligentes e inovadoras.

“Juruaia, por ser polo de moda íntima e de dormir, está vivendo em um excelente momento neste setor, já que muitas pessoas estão em isolomento social, trabalhando em casa e querendo ao mesmo tempo sentir-se confortável”, ressalta Lucilene Moura. (ASN)