V.tal planeja expandir rede de fibra ótica com aportes de R$ 30 bi

10 de fevereiro de 2022 às 0h30

img
As operadoras já estão vindo até nós, revelou Rafael Marquez | Crédito: Divulgação - VTal

Apesar dos imbróglios que ainda permeiam a conclusão da compra das operações de fibra ótica da Oi, pelo banco BTG Pactual, a nova empresa, denominada V.tal, está a todo vapor, com planos de expansão e desenvolvimento de novas tecnologias a serem implementadas Brasil afora.

Investimentos de R$ 30 bilhões até 2025 para a expansão da rede já foram anunciados como parte da consolidação de atuação da empresa como rede neutra, incluindo um papel estratégico para expansão da internet de alta velocidade e implantação do 5G no País.

Cerca de 58% da empresa pertence a fundos geridos pelo banco BTG, que pagaram R$ 12,9 milhões em um leilão realizado com a Oi em julho do ano passado. A compra já foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), mas ainda falta o aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Hoje, a rede da V.tal chega a mais de 14 milhões de domicílios disponíveis para contratação do serviço de internet por fibra ótica (HPs, na sigla em inglês) em 2.300 cidades em todo o território nacional por meio de cerca de 400 mil quilômetros de fibra ótica. Apenas em Minas Gerais são 1,6 milhão de domicílios, dos quais mais de 500 mil estão em Belo Horizonte. Para isso, são cerca de 11 mil quilômetros de fibra em terras mineiras.

“O modelo de rede neutra já vem sendo utilizado em vários países da Europa e Oceania. No Brasil, a V.tal é pioneira. E uma de suas principais vantagens é evitar a sobreposição de infraestrutura de rede em uma mesma região, otimizando os investimentos e possibilitando a rápida expansão dos negócios das operadoras nacionais e provedores regionais sem a necessidade de alto investimento em Capex. A operadora pode focar mais nos clientes e na operação, deixando a cargo de um sócio a infraestrutura. Pois não basta construir, é preciso manter e atualizar”, explica o diretor de Marketing da V.tal,  Rafael Marquez.

E os resultados já estão acontecendo. Em poucos meses a empresa vem ativando aproximadamente 400 mil HPs por mês, um ritmo de crescimento que tem a perspectiva de atingir 32 milhões de HPs até 2025.

“As operadoras já estão vindo até nós em vistas de expandir suas operações. Temos uma rede robusta que fornece segurança e tranquilidade para que eles foquem suas atuações no cliente final e deixar com a V.tal o bastidor da infraestrutura, que é o grande viabilizador. Desde agosto do ano passado foram mais de duas dezenas de negócios com operadoras e provedores“, completa.

Neste sentido, a empresa oferece dois principais portfólios de produtos de redes neutras: rede neutra fim a fim FTTH (Fiber to the home), operando desde a saída internacional até o backbone nacional, passando pelo backhual, toda eletrônica, até a instalação do equipamento dentro da casa do consumidor final; e portfólio de atacado, que inclui o fiber to the tower (FTTT) e o fiber to the small cells (FTT-small cells), soluções que aproveitam a grande capilaridade de fibra ótica espalhada pelo Brasil para conectar sites com a tecnologia 5G.

“Por trás de toda essa tecnologia, há o equipamento que irradia a frequência a partir da fibra ótica, a fim de fornecer toda capacidade prometida pelo 5G. É neste quesito que a capilaridade da V.tal confere um papel essencial e estratégico na aceleração da implantação da tecnologia no País”, aposta.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail