COTAÇÃO DE 24/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3430

VENDA: R$5,3440

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3800

VENDA: R$5,5030

EURO

COMPRA: R$6,2581

VENDA: R$6,2594

OURO NY

U$1.750,87

OURO BM&F (g)

R$301,00 (g)

BOVESPA

-0,69

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

livre Opinião

A Embrapa é um valor estratégico para o desenvolvimento do Brasil

COMPARTILHE

Mauro Carrusca*

“O agronegócio brasileiro é o mais sustentável do mundo, chega ao prato de mais de 1 bilhão de pessoas por dia e tem muito espaço para crescer”. Essa é uma afirmação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que dá a dimensão da importância do Brasil na produção mundial de alimentos.

PUBLICIDADE

De fato, reunimos muitos pontos favoráveis: temos extensão territorial, somos competentes na pesquisa em ciência e tecnologia no agro, usamos sistemas de produção sustentáveis, temos boas relações comerciais internacionais e o mais importante, temos muitos produtores dispostos, animados e ousados, que enfrentam de peito aberto os grandes desafios, que não são poucos. Historicamente, o agronegócio é responsável por um quinto do PIB brasileiro.

Desde 2016, tivemos a oportunidade de, junto com um grupo de parceiros, ajudar a Embrapa a desenvolver o Ideas for Milk, um projeto que nasceu para melhorar a eficiência de toda cadeia produtiva do leite e que conseguiu reunir de forma pioneira um ecossistema composto de produtores, distribuidores, agroindústria, pesquisadores, veterinários, zootecnistas, investidores, empresários e startups.

O projeto se revelou uma iniciativa inspiradora e hoje vem servindo de referência – um modelo de inovação aberta – para diversas cadeias produtivas e também para outros segmentos de negócios no Brasil. Sob a liderança e capacidade de execução do Dr. Paulo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, o Ideas for Milk evoluiu, recebendo reconhecimentos institucionais, tanto no Brasil como no Silicon Valley e na Índia.

Com a liderança, criatividade e resiliência da Embrapa, fechamos 2019 com o Ideas for Milk sendo composto por 4 grandes frentes: o Desafio de Startups, o Vacathon (misto de bootcamp e maratona de programação), da Caravana 4.0 (que mobiliza jovens para o empreendedorismo no agro) e do Prêmio de Inovação, concedido a expoentes da cadeia do leite e profissionais que com ela se relaciona.

Em resumo, a cada dia que convivo com os profissionais que fazem da Embrapa uma referência mundial em pesquisa no agronegócio, afirmo, de forma muito tranquila, como profissional e cidadão brasileiro, que foi muito acertada a decisão do governo de manter a empresa como um patrimônio nacional. Aliás, outras empresas públicas deveriam se espelhar nesse “modelo Embrapa” de empresa pública, que aplica seu capital intelectual e suas expertises em importantes projetos com empresas privadas nacionais e internacionais.

Como o próprio presidente da Embrapa, Dr. Celso Moretti, afirmou em entrevista, de 1970 para cá, o trabalho de pesquisa na agropecuária reduziu em 70% o custo da cesta básica. Ou seja, consegue-se produzir muito mais e com mais qualidade na mesma área. Isso é eficiência. Isso é sustentabilidade. Isso é um exemplo para o mundo. Não tenho dúvida de que a Embrapa é a grande protagonista desse feito.

E por falar em evolução, hoje temos que investir maciçamente na agricultura digital e acredito que Embrapa tem um papel fundamental nesse processo, com toda a sua capacidade e estrutura de pesquisa e desenvolvimento.

Você sabia que na Coreia do Sul entre solicitar um produto on-line e pagar por ele leva-se apenas 5 segundos? Isso mostra para onde o mundo está caminhando e nos dá uma noção do quanto temos que evoluir em conectividade. Um dos gargalos para a agricultura digital, sem dúvida, será a infraestrutura tecnológica. Hoje em um ranking mundial, estamos no 50º lugar em termos de qualidade de vida digital, que depende fundamentalmente do acesso à internet.

O que dizer então do acesso à internet no campo? Estamos atrás da Sérvia, República Dominicana e do Cazaquistão (44º, 45º e 48º, respectivamente). No topo da lista estão Estônia e Finlândia. Interessante que, apesar de estar em 27º lugar nesse ranking, a Coreia do Sul consegue esse feito porque está em primeiro lugar em velocidade de acesso.

Esses resultados poderiam nos levar a pensar que isso acontece somente em países de pequena extensão territorial. Mas isso não é verdade. A China vem se mostrando muito eficiente na agricultura digital e, uma das razões, é ter conectividade em mais de 90% de seu território, contra os 60% que temos em nosso país. E precisamos mesmo fortalecer a agricultura digital para tornar realidade a previsão do Ipea que projeta um crescimento do agronegócio em 2020 entre 3,2% e 3,7%, conforme o prognóstico da Safra, e estima-se o crescimento do PIB brasileiro em 2,3%.

São muitos anos de estrada. Há 27 anos fundei a KER Innovation com o propósito de pensar futuro e ajudar organizações, empresas e governos a se repensarem nesse novo mundo digital através da inovação colaborativa, mostrar ao mercado que a inovação é muito mais que tecnologia, que a inovação é gente, pois são as pessoas que fazem com que a tecnologia aconteça.

Tenho andado muito pelo Brasil e por outros países, o que me possibilitou aprender muito sobre o agronegócio e a entender melhor a nossa posição perante o mundo. No Brasil, tenho tido oportunidades ímpares de não só conversar, mas conviver com atores do agronegócio brasileiro como produtores rurais, pesquisadores, profissionais do segmento, startups e investidores. Por isso, tenho a convicção de que reunimos totais condições de ser o “restaurante do mundo”.

*Engenheiro eletrônico, conselheiro, estrategista de inovação e CEO da KER Innovation

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!