Empresas buscam soluções inovadoras

Líderes estão investindo em P&D para impulsionar tecnologias que permitam migração para fontes mais limpas

30 de novembro de 2023 às 0h12

Crédito: ©Shutterstock

No cenário global em constante evolução, a transição energética emerge como uma força motriz para a transformação dos setores empresariais, impulsionando uma mudança significativa em direção a práticas mais sustentáveis. Empresas visionárias estão liderando o caminho ao adotar estratégias inovadoras para reduzir sua pegada de carbono e abraçar fontes de energia renovável.

O desafio global: mudança climática e sustentabilidade – Com a crescente conscientização sobre os impactos negativos das emissões de carbono e o aquecimento global, as empresas agora reconhecem a urgência de se comprometerem com práticas mais sustentáveis. A transição energética tornou-se uma resposta crítica para enfrentar o desafio global da mudança climática, e as organizações estão integrando essa abordagem em suas estratégias de negócios.

Inovação como motor da transição energética – A busca por soluções inovadoras tem sido uma constante nesse processo. Empresas líderes estão investindo em pesquisa e desenvolvimento para impulsionar tecnologias que permitam uma transição suave para fontes de energia mais limpas. Desde a implementação de sistemas de energia solar e eólica até o desenvolvimento de tecnologias de armazenamento de energia avançadas, a inovação está no centro dessas iniciativas.

Empresas que brilham na transição – Podemos citar algumas empresas que têm se destacado na adoção de práticas sustentáveis no Estado:

Através de um ambicioso plano de transição energética, a unidade da Heineken em Passos, no Sul de Minas, será um modelo de sustentabilidade e ajudará no processo de descarbonização da economia mineira. A nova operação, que tem previsão para 2025, será 100% abastecida por fontes de energia renovável, contribuindo para a meta de neutralidade de carbono.

Outro exemplo que cabe destaque é a UCB Energia, localizada em Extrema, também no Sul de Minas, que implementou mais de 35.000 sistemas remotos na Amazônia Legal, reduzindo significativamente suas emissões de carbono, implementando uma combinação de energia renovável, armazenamento, eficiência energética e tecnologias de última geração.

O VP de Negócios e Inovação Marcelo Rodrigues, destaca a importância estratégica dessa transição: “Estamos comprometidos em liderar a mudança em direção a uma economia mais verde. A transição energética não é apenas uma responsabilidade ambiental, mas também uma oportunidade de inovação e crescimento sustentável para os negócios.”

Desafios e oportunidades no caminho – Apesar dos benefícios evidentes, a transição energética não está isenta de desafios. Questões como custos iniciais, integração de tecnologias e a dependência contínua de fontes tradicionais de energia apresentam obstáculos significativos. No entanto, muitas empresas estão convertendo esses desafios em oportunidades, enxergando a transição energética como uma vantagem competitiva e uma forma de fortalecer suas credenciais de responsabilidade corporativa.

Perspectivas para o futuro – À medida que a transição energética continua a ganhar impulso, espera-se que mais empresas se unam a esse movimento transformador. Governos e reguladores também desempenham um papel crucial ao criar políticas de apoio e incentivos para facilitar a transição. A integração de fontes de energia renovável, investimentos em tecnologias inovadoras e a colaboração entre setores são fundamentais para moldar um futuro sustentável.

O caminho para um futuro sustentável começa nos negócios – Neste contexto um novo paradigma nos negócios está sendo moldado, onde a inovação e a sustentabilidade se entrelaçam para criar um futuro mais verde e resiliente. À medida que as empresas abraçam essa jornada, não apenas reduzem sua pegada ambiental, mas também desempenham um papel fundamental na construção de um mundo mais sustentável para as gerações futuras.

Mobilidade sustentável é urgente no processo

A mobilidade sustentável desempenha um papel crucial na transição energética do Brasil, tendo em vista os desafios ambientais e a busca por fontes de energia mais limpas e renováveis. Levando em consideração as peculiaridades da matriz energética brasileira, aqui estão algumas razões que destacam a importância da mobilidade sustentável para a transição energética no País:

Desafios atuais do setor de transportes no Brasil – O Brasil, como muitos países em desenvolvimento, enfrenta desafios significativos no setor de transportes, desde altos índices de poluição atmosférica até a dependência crônica de combustíveis fósseis. A mobilidade sustentável surge como uma resposta estratégica para superar esses desafios, promovendo uma mudança para fontes de energia mais limpas e eficientes.

Redução de emissões e cumprimento de metas ambientais – O setor de transportes é responsável por uma parcela substancial das emissões de gases de efeito estufa no Brasil. Ao adotar tecnologias de mobilidade sustentável, como veículos elétricos e híbridos, podemos reduzir drasticamente essas emissões, contribuindo para o cumprimento de metas ambientais e a mitigação das mudanças climáticas.

Diversificação da matriz energética: A mobilidade sustentável não é apenas sobre a mudança para veículos elétricos, mas também envolve a promoção de biocombustíveis e a integração de fontes renováveis na matriz energética do transporte. Isso não só reduz a dependência de combustíveis importados, mas também diversifica as fontes de energia, tornando o setor de transportes mais resistente a choques externos e oscilações nos preços do petróleo.

Incentivo à inovação e desenvolvimento tecnológico – Ao adotar soluções de mobilidade sustentável, o Brasil pode estimular a inovação e o desenvolvimento tecnológico no setor de transportes. A transição para veículos elétricos, por exemplo, requer avanços significativos em baterias, infraestrutura de recarga e sistemas de gestão de energia. Essa busca por soluções mais eficientes não apenas impulsiona a indústria nacional, mas também posiciona o Brasil como um player chave na economia global de tecnologia sustentável.

Impacto na infraestrutura urbana e qualidade de vida – Investir em mobilidade sustentável implica melhorias na infraestrutura urbana, com a expansão de redes de transporte público eficientes, ciclovias e estações de recarga para veículos elétricos. Essas mudanças não apenas reduzem o congestionamento e melhoram a mobilidade, mas também contribuem para cidades mais limpas, saudáveis e agradáveis para se viver e fazer negócios.

Um futuro sustentável e inovador ao nosso alcance – A mobilidade sustentável não é apenas uma resposta aos desafios ambientais, é uma estratégia inteligente para impulsionar a inovação, promover a resiliência econômica e garantir um futuro energético sustentável para o Brasil. Ao adotar práticas de transporte mais limpas e eficientes, as empresas não apenas atendem às demandas do presente, mas também garantem sua relevância em um mundo onde a sustentabilidade é a chave para o sucesso nos negócios e na inovação. Essa abordagem integrada é essencial para uma transição energética bem-sucedida e sustentável no País. Estamos no limiar de uma revolução, e a mobilidade sustentável é o combustível que nos levará a um futuro mais promissor.

Curtas

Anuário de Mobilidade Elétrica

A PNME – Plataforma Nacional da Mobilidade Elétrica é um esforço conjunto de importantes atores para construir metas de longo prazo para o fomento da mobilidade elétrica no Brasil. Coordenada pela Fundep, agrega mais de 30 instituições da indústria, governo, sociedade civil e academia. Na próxima semana, será lançado o “3º Anuário da Mobilidade Elétrica: Rumo à expansão de mercado, políticas e tecnologias no Brasil”, que traz um panorama da eletromobilidade no País. Saiba mais: https://www.pnme.org.br/.

Adoção de carros elétricos reduz emissões de GEE

Estudo do ICCT Brasil comparou veículos elétricos com modelos flex e aponta a importância da mobilidade sustentável para que País alcance metas assumidas em acordos internacionais de proteção ao meio ambiente e clima.

Veículos elétricos podem ser aliados no controle da emissão de gases de efeito estufa (GEE) segundo levantamento do The International Councilon Clean Transportation (ICCT) Brasil. Considerando as três principais categorias de veículos leves comercializados no País – compactos, médios e SUVs compactos – os resultados destacaram que veículos elétricos demonstram uma redução de 65% a 67% nas emissões de GEE em comparação com veículos flex, maioria da frota, especialmente quando se leva em conta o atual mix de etanol e gasolina. Estudo completo: https://lnkd.in/dtrkR3ck.

Novo “Rota 2030” deve contemplar soluções de descarbonização

O Programa Rota 2030 – Mobilidade e Logística, é parte da estratégia elaborada pelo governo federal para desenvolvimento do setor automotivo no País, e compreende regramentos de mercado. O regime automotivo sucessor do Programa Inovar-Auto, encerrado em 31 de dezembro de 2017, completa este mês o primeiro ciclo de 5 anos e está sendo reformulado e passará a se chamar Programa Mover – Mobilidade Verde e Sustentável. Espera-se que contemple a eficiência no setor automotivo e soluções de descarbonização, incluindo a consideração das emissões e do consumo de combustíveis no cálculo da eficiência. Especialistas destacam a importância de considerar a média de participação de mercado de etanol e gasolina para uma avaliação precisa do consumo de combustível e das emissões relacionadas.

Essas medidas aproximariam o País de seus objetivos de descarbonização, reduzindo sua dependência de combustíveis fósseis. Saiba mais: https://www.gov.br/produtividade-e-comercio-exterior/pt-br/assuntos/competitividade-industrial/setor-automotivo/rota-2030-mobilidade-e-logistica.

Agenda

C-Move e Salão do Veículo Elétrico (SP): Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos se consolidou como a principal plataforma de debate para o setor. Em 2023, inovou com a criação de eventos regionais que são realizados com o objetivo de trazer a eletromobilidade para o foco da discussão no País.

Electric Experience (SP): Maior evento de test drive de elétricos do Brasil estimula negócios no segmento.
Connected Smart Cities (SP): plataforma multidimensional que acelera o processo de desenvolvimento das cidades inteligentes com o propósito de proporcionar espaços para integração e estimular a inovação.

Automotive Business (SP): plataforma de conteúdo voltada às lideranças e futuras lideranças que atuam no setor automotivo e da mobilidade.

Glocal Experience (RJ): Conferência que reuniu lideranças globais sobre sustentabilidade e meio ambiente, com evidências dos aprendizados em 2023 e tendências 2024, direcionadas aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), indicados pela ONU até 2030. As discussões envolveram produção, consumo, leis e tomadas de decisão tendo a centralidade nas necessidades do planeta, que direcionam respostas aos quatro cenários futuros para o estado fluminense.

Agenda produzida pela jornalista Francis Aquino (@afrancisaquino)

*Engenheira com mestrado em Ciência e Tecnologia, especialista em estatística aplicada a processos (Six Sigma Black Belt) e gestão da inovação. Atua no ecossistema de inovação há 20 anos. Trabalha como executiva Fundep, Presidente do conselho inovação e VP executiva na ACMinas. Rede social: @janaynabhering.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail