Inovação como o principal obstáculo ao crescimento de longo prazo no Brasil

1 de fevereiro de 2024 às 5h12

O Brasil, um país de vastas riquezas naturais, uma cultura diversificada e uma população empreendedora, enfrenta desafios cruciais que podem impactar seu crescimento a longo prazo. A avaliação do Fórum Econômico Mundial destaca que a inovação representa um dos principais obstáculos neste sentido. Essa conclusão é parte do relatório “The Future of Growth Framework” (“Panorama para o Futuro do Crescimento”, em tradução literal), cuja primeira edição foi divulgada em 17 de janeiro, em Davos, na Suíça.

O relatório analisa o PIB per capita e reúne indicadores em quatro categorias: inclusão, sustentabilidade, resiliência e inovação. Contribuíram para o resultado a performance do País na produção de patentes, no registro de marcas, nas exportações de serviços avançados e no capital em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). No total, 107 países foram avaliados com base em 84 métricas.

Nesse contexto, este artigo explora como a falta de investimento e a lentidão na adoção de práticas inovadoras se tornaram obstáculos significativos para o desenvolvimento econômico do Brasil e visa provocar a reflexão dos leitores para alguns pontos importantes neste processo:

  1. Cultura de inovação: desafios estruturais
    Um dos principais obstáculos à inovação no Brasil é a ausência de uma cultura profundamente enraizada de incentivo à criatividade e à busca de soluções inovadoras. O sistema educacional muitas vezes carece de um enfoque prático em ciência, tecnologia, engenharia e matemática (Stem), áreas cruciais para o desenvolvimento tecnológico. A falta de conexão efetiva entre instituições acadêmicas, setor privado e governo também contribui para uma lacuna na transferência de conhecimento e tecnologia.
  2. Investimento insuficiente em pesquisa e desenvolvimento
    O investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) é uma medida crucial para impulsionar a inovação. No entanto, o Brasil ainda investe uma porcentagem insuficiente de seu Produto Interno Bruto (PIB) em P&D em comparação com outras economias emergentes e desenvolvidas. A falta de recursos destinados à pesquisa limita a capacidade do País de desenvolver tecnologias avançadas, produtos inovadores e soluções disruptivas que poderiam impulsionar a economia.
  3. Ambiente regulatório complexo e instabilidade política
    A complexidade do ambiente regulatório e a instabilidade política no Brasil são fatores que desencorajam investimentos e inovação. Empresas enfrentam obstáculos significativos para obter aprovações e licenças, o que desacelera o ritmo de implementação de novas tecnologias. Além disso, a incerteza política pode criar um ambiente de negócios volátil, desencorajando investimentos de longo prazo em projetos inovadores.
  4. Desafios na adoção de tecnologia e transformação digital
    A adoção lenta de tecnologias emergentes e a resistência à transformação digital também são obstáculos para a inovação no Brasil. Muitas empresas ainda operam com processos tradicionais, sem aproveitar plenamente as oportunidades oferecidas pela automação, inteligência artificial e análise de dados. A falta de infraestrutura digital em algumas regiões do País agrava esse problema, limitando o acesso a ferramentas e plataformas digitais.
  5. Necessidade de parcerias estratégicas e colaboração
    Para superar os desafios de inovação, é fundamental estabelecer parcerias estratégicas entre o setor público, o setor privado e as instituições acadêmicas. Colaborações que incentivem a transferência de conhecimento, financiamento conjunto de projetos de pesquisa e a criação de ecossistemas de inovação podem criar um ambiente propício para o desenvolvimento tecnológico.
    Importante reforçar que inovação é sobre pessoas críticas e analíticas com tecnologia.

Confira as 10 principais conclusões a partir desse encontro de Davos, que pautam caminhos e tendências às corporações para o ano, inspiradas no consolidado da consultoria mundial Mckinsey:

Velocidade: As empresas já engatilhadas na evolução, tendem a um crescimento de inovação 4.8 vezes superior às não engajadas. Como tem dimensionado seus experimentos de futuro?

Coopetição, ou seja, com tantos segmentos se complementando, cooperação e competição precisam andar lado a lado. Quais modelos de mercado e decisões têm sido recorrentes em seus estudos de competitividade?

Abrace a Inteligência Artificial ou fique no caminho. Essa revolução estima desbloquear bilhões de dólares em agregação de valor em todos os segmentos, dos mais simples aos mais complexos. Quais frentes do seu negócio já têm resultados e aprendizados da aplicação de IA Generativa, por exemplo?

O ano é das evidências em sustentabilidade, para além do posicionamento e medidas afirmativas. É ano para ações corajosas e transformadoras. O jurídico, RH e Comunicação estão letrados nesses temas e com objetivos estratégicos compartilhados que legitimam aderência às ODS da ONU para 2030?

O investimento na saúde e na qualidade de vida da mulher tem reflexo social e um potencial de impulsionar a economia global em US$ 1 bilhão, anualmente, até 2040. Quais iniciativas e resultados estão no seu radar político, econômico e corporativo?

CEOs de alto desempenho criam valor verdadeiro e diferenciado. Deixam a empresa preparada para o cenário atual e futuro. Fundamental a todos executivos e executivas se aprofundarem em dinâmicas de ambidestria em gestão e a aprendizagem sobre novas formas de fazer.

Atenção às quatro habilidades essenciais às lideranças em meio às transformações: vontade (uma aspiração ambiciosa e compartilhada para alcançar todo o potencial da organização), habilidade (inteligência de dados, prioridades certas, comunicar claramente e conduzir reuniões eficazes), rigor (disciplina e dimensionar esforço) e escopo (resultados que a transformação visa melhorar). É intencionalidade às novas formas de fazer.

Atenção aos reconhecimentos de desempenho de 2024. O relatório cita que entre 20% e 30% das funções críticas não são preenchidas pelas pessoas mais adequadas. Atenção ao encontro de três quesitos: função, habilidade e pessoa. Fundamental combinar os melhores talentos às funções de maior valor.

Equilibrar desempenho financeiro e diversidade no cenário de mudanças rápidas. Temas historicamente isolados, ganham relação direta.

A economia da Índia no radar. O país já se destaca como a economia com crescimento mais rápido no mundo. Tecnologia, talento, saúde e outras áreas investidas.

Em suma, enquanto o Brasil enfrenta desafios significativos em sua jornada para se tornar uma potência econômica inovadora, há também oportunidades substanciais de mudança. A promoção de uma cultura de inovação desde os primeiros anos de educação, o aumento dos investimentos em P&D, a simplificação do ambiente regulatório e a promoção da transformação digital são passos cruciais para superar a estes obstáculos citados.

Ao abordar essas questões de maneira proativa e colaborativa, o Brasil pode criar um ambiente propício para o florescimento da inovação, impulsionando o crescimento econômico a longo prazo e solidificando sua posição no cenário global como uma nação inovadora e competitiva. O desafio está lançado, e é hora do Brasil aproveitar plenamente seu potencial inovador para construir um futuro sustentável e próspero.

Colaboração para análise material Fórum Econômico Mundial: Francis Aquino

*Engenheira com mestrado em Ciência e Tecnologia,especialista em estatística aplicada a processos (Six SigmaBlack Belt) e gestão da inovação. Atua no ecossistema deinovação há 20 anos. Atua como executiva Fundep, Presidenteconselho inovação e VP executiva na ACMinas. Redessociais: @janaynabhering / Linkedin: linkedin.com/in/janaynabhering

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail