Cantora Bia Lucca lança “O novo 40”

Apresentação será hoje (6) e terá a participação do cantor e compositor do single, Michel Tasky

6 de dezembro de 2023 às 0h05

img
Crédito: Ana Paula Couto

Em clima festivo, a cantora mineira Bia Lucca inicia dezembro com novo show em Belo Horizonte, onde será lançado o single “O novo 40”. A apresentação será realizada hoje, às 20h, no Madame Geneva (rua Luís Soares da Rocha, 21 A, Luxemburgo). O espaço, inspirado nos cabarés dos séculos XIX e XX e com decoração retrô, conta com um teatro.

Para o espetáculo, Bia Lucca preparou um repertório composto por clássicos da bossa nova e MPB. Ao todo, serão cerca de 12 músicas. O ponto alto da apresentação será a participação do cantor e compositor do single “O novo 40”, o belga Michel Tasky, que reside em Portugal, e que virá especialmente para o show acompanhado da clarinetista Bia Stutz, que também mora no mesmo país e fará parte da equipe dos músicos. Além deles, integram à banda os músicos Leandro Aguiar (violão e direção musical) e Guilherme Stephan (bateria).

“O show traz uma proposta mais intimista. Eu e Michel vamos conversar e contar casos que marcaram nossas vidas e nos trouxeram até aqui. Será divertido e interessante. Espero que todos gostem”, diz Bia Lucca.

A cantora revela que conheceu Michel Tasky durante um curso on-line voltado para área musical. Desse contato nasceu a parceria. “Nós compartilhamos muitas ideias, inclusive sobre a letra da música novo 40. Há um trecho que fala o seguinte: Dizem que é dia de felicidade, que estou muito bem pela minha idade. Que 60 é o novo 40, que o corpo agüenta, e vou acreditar que é verdade. Eu me vejo assim. Sessentei com dinamismo e vontade de viver”, explica.

“O novo 40”, que estará disponível nas plataformas digitais a partir de hoje, contou com a participação de Felipe Fantoni (baixo e direção musical), Raissa Anastásia (flauta), Fábio Martins (percussão), Richard Neves (teclado), Pablo Malta (cavaquinho) e Lincoln Cheib (bateria). O coro foi gravado com Analu Fradico e Ary Nóbrega. 

Os ingressos estão à venda no site do Sympla e custam R$ 20 (primeiro lote), R$ 30 (segundo lote) e R$ 40 (terceiro lote). Também poderão ser adquiridos no próprio local do evento.

Influência familiar

O primeiro contato de Bia Lucca com o universo musical foi na infância por meio da influência familiar paterna. Belo-horizontina, Bia participava das festas em família que tinham como atração a roda de violão. As irmãs faziam vocais com o irmão, tios e primos. O avô Zito era músico desde os tempos de tropeiro, quando levava café para vender no Rio de Janeiro. Foi fundador da banda Santa Cecília, em Inhapim (MG). O pai, Altair Chagas, também era um excelente cantor.

A musicalidade também exerceu um papel importante na fase da adolescência. Haja vista que Bia enveredou-se pelo caminho teatral. À época um dos requisitos para os trabalhos era saber cantar. Antes disso, no início dos anos 1980, cursou artes dramáticas na Fundação Clóvis Salgado, por meio do Centro de Formação Artística e Tecnológica(Cefart). Também ajudou a fundar o grupo Minas Artes Gerais, conhecido pelo show adulto de variedades “Sem nexo, sem plexo” e pelo espetáculo teatral infantil “Os Alegríssimos”, que era apresentado semanalmente no extinto programa “Clubinho” da Tia Dulce, na TV Alterosa. Entre 1982 e 1983, atuou em “Jeitinho brasileiro”, “Quem roubou o branco do mundo” e “O quarto que virou circo”.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail