II Axé & Negócios reúne blocos de rua belo-horizontinos para discutir festa

Evento quer fortalecer parcerias entre blocos e empresas e ampliar o conhecimento sobre os eixos turismo, comunicação, parcerias e projetos sustentáveis

1 de dezembro de 2023 às 16h02

img
Crédito: Adobe Stock

Na próxima semana, a Drummond Produções & Eventos e o Bloco de Belô realizam o II Axé & Negócios – isso dá Carnaval!, voltado para líderes de blocos de rua de Belo Horizonte e suas equipes. Além de oportunidade para troca de experiências e capacitação, o evento promete a geração de negócios, a partir de rodadas de compra e contratação de produtos e serviços entre representantes dos blocos e fornecedores. A expectativa é que mais de R$ 900 mil sejam negociados.

O evento acontecerá nos dias 05 e 06 de dezembro, terça e quarta-feira, a partir das 11h, no Sesc Palladium, com patrocínio da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Belotur, com o apoio da Associação dos Blocos de Rua de Belo Horizonte (Abra-BH) e do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Em 2024, os blocos selecionados no edital de Auxílio Financeiro da PBH receberão apoios financeiros maiores do que nos anos anteriores. Os valores incluem R$ 21,5 mil para os 50 blocos da categoria A, R$12,5 mil para os 35 blocos da categoria B e R$7,5 mil para os 20 blocos da categoria C.

Além disso, para 2024, os projetos artísticos ligados ao Carnaval de Minas Gerais já puderam se inscrever no edital Carnaval da Liberdade Cemig 2024, que disponibiliza R$ 5 milhões como incentivo para as iniciativas escolhidas. A iniciativa foi lançada pela Cemig e pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult).

Programação

E visando promover troca de experiências e capacitar os responsáveis pelos blocos de rua para uma gestão mais eficiente, sustentável e socialmente engajada, é que o seminário Axé e Negócios chega a sua segunda edição. O evento abordará quatro eixos de palestras: Turismo, Cultura e Economia; Comunicação; Patrocínios e Parcerias; Projetos Sociais e Sustentáveis.

No eixo turismo, cultura e economia, o presidente da Belotur, Gilberto Castro, discutirá sobre a “Importância do Carnaval de Rua para o Turismo, Cultura e Economia de Belo Horizonte”, enquanto o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, abordará o mesmo tema sob a perspectiva estadual.

negocios carnaval folia
No seminário, membros dos blocos de rua de Belo Horizonte vão poder trocar experiências e se capacitar para o cortejo do ano que vem | Crédito: Adobe Stock

Na área de comunicação, Karina Vianello, da Vianello Assessoria de Imprensa, e Heberton Lopes, do Grupo Balo, tratarão do tema “A Comunicação como mola propulsora na divulgação dos Blocos”, destacando a importância da comunicação ao longo do ano para visibilidade, patrocínios e parcerias.

O tema projetos sociais e sustentáveis contará com a participação do vice-presidente da União dos Blocos de Carnaval de Rua do Estado de São Paulo (Ubcresp), Marcos Campos, e do diretor de eventos do Boi Garantido, Rivaldo Pereira, que compartilharão suas experiências e foco em ações sociais e sustentáveis.

No último eixo, patrocínios e parcerias, o gerente de patrocínio da Esportes da Sorte, Gustavo Brasileiro, e o gerente de eventos da Cervejaria Läut, João Pires, abordarão o tema “Como conquistar Patrocínios e Parcerias”, um assunto de interesse para a maioria dos blocos da capital mineira.

Carnaval também é um bom negócio

A Rodada de Negócios do Carnaval, marcada para o segundo dia do evento, promete reunir cerca de 30 fornecedores de produtos e serviços relacionados à festa juntamente com 48 dirigentes dos blocos de carnaval de rua da cidade. Cada bloco terá 20 minutos para negociar produtos e serviços com os fornecedores.

Na primeira edição da Rodada de Negócios, tanto fornecedores (95,45%) quanto blocos de rua (76,24%) saíram satisfeitos das negociações, conforme pesquisa de satisfação promovida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas). 

A pesquisa indicou que aproximadamente 70,3% dos blocos manifestaram interesse em fazer negócios com as empresas contratadas durante a rodada neste ano, o que pode gerar negócios estimados em R$ 903 mil. Esses resultados são promissores, considerando-se que se tratava da primeira edição da Rodada de Negócios do Carnaval.

*Estagiária sob supervisão da edição 

Icone whatsapp

O Diário do Comércio está no WhatsApp.
Clique aqui e receba os principais conteúdos!

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail