Rádio Inconfidência comemora 45 anos

Veja a agenda cultural e as novidades destacadas por Variedades

2 de fevereiro de 2024 às 5h08

img
Crédito: Divulgação/EMC

Brasileiríssima. Assim também é chamada a Rádio Inconfidência FM, em referência a uma de suas principais características: o repertório nacional. Nessa vitrine da música brasileira, despontaram artistas de diversas gerações, em uma receita de sucesso que se mantém desde 2 de fevereiro de 1979. Na linha do tempo, muitas histórias e curiosidades, que são compartilhadas com o público no programa Brasil das Gerais, da Rede Minas, hoje, às 17h, em uma edição que homenageia os 45 anos da emissora.

Jornalistas, radialistas, artistas e ouvintes fazem parte da história da Inconfidência FM. O Brasil das Gerais mostra um pouco desse protagonismo e traz convidados especiais. No estúdio, o chefe de Programação da Rádio Inconfidência, Kiko Ferreira, e a supervisora de Jornalismo e Esportes da EMC, Waleska Falci. A dupla, que ingressou na rádio há mais de 20 anos, promete contar muitas histórias. Para soprar as velinhas em grande estilo, o Brasil das Gerais ainda traz depoimentos de personalidades como Tutti Maravilha, à frente do programa Bazar Maravilha há 36 anos.

Mundo Livre S/A no Distrital

O grupo Mundo Livre S/A, um dos ícones do Manguebeat, juntamente com Chico Science e Nação Zumbi, há mais de três décadas na estrada, integra a programação do Carnaval do Distrital hoje, às 21h, no Distrital (rua Opala, s/n, bairro Cruzeiro). Os últimos ingressos estão à venda por meio da plataforma Sympla.

Ao longo de uma carreira que abrange dez álbuns, a banda conquistou diversos prêmios e acumulou experiências inigualáveis na estrada. Fred Zero Quatro, vocalista e autor do manifesto Manguebeat, lidera a banda que agora celebra mais de três décadas de sucesso. A noite vai contar ainda com a animação de dois badalados DJs de BH, a DJ Bebela Dias e o DJ Zaidan.

O tradicional Carnaval do Distrital teve início em janeiro com a Festa Balaia (SP) e segue até o próximo dia 16, com programação para todos os gostos e até matinês infantis.

“Coleção de Estrelas”

A programação de fevereiro no Espaço do Conhecimento UFMG conta com atrações de astronomia que irão abordar os mais intrigantes aspectos do universo, de forma lúdica, simplificada e interativa. Os participantes, juntamente com a equipe do museu, poderão criar suas próprias constelações, compreender os fenômenos celestes que envolvem a Lua e embarcar em uma viagem estelar pela mitologia grega, durante as oficinas gratuitas.

Ao longo do mês, o público também poderá vivenciar uma experiência única em um cinema imersivo, com as sessões de Planetário. Esta é a única atração paga, com entradas no valor de R$10 (inteira) e R$5 (meia-entrada). A diversa programação dará continuidade, entre outras, à sessão comentada “Perdendo o Céu Escuro”, que proporciona uma jornada pelos Objetos de Céu Profundo – corpos celestes passíveis de identificação apenas em locais de baixa iluminação artificial.

Os ingressos gratuitos para as oficinas podem ser retirados no dia da atividade, na recepção do museu, a partir das 13h. Os bilhetes para as sessões de Planetário também são emitidos na recepção, no dia da sessão escolhida, a partir das 10h. Amanhã, às 15h, será realizada a oficina “Coleção de Estrelas”.

Chico Buarque e palhaçaria

Crédito: Tati Motta

“ParaChicos”, montagem do Grupo Maria Cutia, será a atração amanhã, às 11h, no Memorial Vale, na Praça da Liberdade. O espetáculo traz uma viagem pelo cancioneiro de Chico Buarque com o olhar lúdico da palhaça Begônia, interpretada por Mariana Arruda, que tenta ser bailarina, mas vira palhaça ao entrar no mundo do Circo Roliúde com sua banda animal.

Em cena, clássicos das trilhas de “Os Saltimbancos”, “Os Saltimbancos Trapalhões” e outras canções. Os ingressos devem ser retirados com 30 minutos de antecedência na recepção do Memorial (apenas um ingresso por pessoa). A apresentação terá intérprete de libras.

A palhaçaria é uma das mais fortes frentes de pesquisa do Grupo Maria Cutia. Aliando esse estudo com a pesquisa musical, Mariana Arruda faz o show cênico, ParaChicos, em que a palhaça Begônia traz canções clássicas de Chico Buarque feitas para o universo circense como “Hollywood”, “Alô Liberdade” e “Piruetas” – clássicos da trilha do filme “Os Saltimbancos Trapalhões”. No repertório também estão presentes canções feitas para a trilha do espetáculo O Circo Místico, como “Valsa dos Clowns” e “Ciranda da Bailarina”, além das canções feitas para o espetáculo de teatro “Os Saltimbancos”.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail