AngloGold realiza demissão em massa no Córrego do Sítio

Após suspender as operações do complexo, devido a resultados operacionais negativos, a mineradora demitiu 650 colaboradores da unidade

24 de agosto de 2023 às 0h26

img
Credito AngloGold Divulgaçao

A mineradora AngloGold Ashanti encerrou o contrato de trabalho de aproximadamente 650 colaboradores de seu complexo minerário localizado em Santa Bárbara, na região Central de Minas Gerais. A demissão em massa ocorreu após a mineradora decidir paralisar as operações do Córrego do Sítio (CDS) na segunda-feira (21). Segundo a empresa, a unidade estava operando com resultados operacionais negativos e alto custo crescente ao longo dos últimos anos.

Conforme nota enviada à reportagem, a companhia manterá empregados em torno de 400 funcionários. Essas pessoas permanecerão no empreendimento para atividades que serão continuadas ou serão realocadas internamente para outras unidades.

A mineradora também salienta no texto que desligamentos são sempre a última alternativa e, que por isso, realizou “análise de todas as possibilidades de reestruturação e reaproveitamento interno de profissionais”. 

Especificamente sobre a paralisação, a empresa diz que somente a produção do complexo está suspensa. Tarefas essenciais de monitoramento de segurança, controle ambiental, manutenção e conservação dos ativos, bem como monitoramento patrimonial, serão mantidas neste momento.

Além disso, as estruturas geotécnicas, como barragens e pilhas, continuarão a ser gerenciadas e monitoradas e a descaracterização da barragem de CDS II será preservada até a sua finalização.

Cenário inviável para continuidade e reavaliação ao longo dos próximos anos

Ainda de acordo com a mineradora, o desempenho operacional desfavorável e o aumento significativo dos custos culminaram em cenário inviável de continuidade das operações neste momento, mesmo após a realização de estudos de alternativas para solucionar os problemas. Neste sentido, a mineradora ressalta no comunicado que o processo de suspensão iniciado “é temporário e será reavaliado de modo sistemático ao longo dos próximos anos”. 

É válido lembrar que o complexo Córrego do Sítio estava sob a mira de negociações com empresas do setor nos últimos tempos. No início deste ano, o DIÁRIO DO COMÉRCIO noticiou que a Jaguar Mining estaria negociando a compra do ativo, no entanto, a mineradora negou a negociação à época. Na terça-feira (22), em outra nota encaminhada ao veículo, a companhia não descartou vendê-lo como uma solução às dificuldades.

AngloGold nega relação da suspensão com acidentes trabalhistas

Também na terça-feira, quando surgiram os rumores da paralisação, o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Extração do Ouro e Metais Preciosos de Santa Bárbara, Luis Fabiano Calazans informou à reportagem que, até aquele momento, o que havia sido dito aos colaboradores, era que a mineradora decidira suspender as operações em função da ocorrência de um elevado número de acidentes trabalhistas no empreendimento minerário. 

Nas redes sociais ainda circulava um vídeo no qual um homem – que parece ser um representante da companhia – informava aos funcionários sobre a suspensão e dizia que a interrupção temporária tinha sido pensada em decorrência do número de eventos que vinha ocorrendo no local e no aumento da taxa de frequência (TF) – indicador que determina a quantidade de acidentes por milhão de horas trabalhadas por homem que se expõe ao risco em um determinado período. 

Outras informações das redes afirmavam que “existia uma ansiedade generalizada no interior da mina, o que deixava as pessoas desatentas e fomentava os acidentes”, o que findou na decisão pela interrupção das atividades. A assessoria da AngloGold, porém, negou ontem qualquer tipo de relação da paralisação com a ocorrência de acidentes no complexo e reitera que foi devido aos resultados operacionais negativos e ao aumento de custos. 

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail