Aposentados e pensionistas do INSS vão receber R$ 1,6 bilhão em atrasados

Os beneficiários que receberão são os que venceram processos de concessão ou revisão de benefício

24 de janeiro de 2024 às 14h16

img
Crédito: Adobe Stock

São Paulo- O Conselho da Justiça Federal (CJF) liberou R$ 1,6 bilhão para quitar as dívidas judiciais do governo federal com aposentados e pensionista do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), cujo pagamento de Requisições de Pequeno Valor (RPVs) foi autorizado pelo juiz em dezembro de 2023.

Receberão os recursos 99.892 beneficiários que venceram 1.593.416.271 processos de concessão ou revisão de benefício, cuja causa tenha valor de até 60 salários mínimos, o que dá R$ 84.720 neste ano.

O montante foi liberado nesta segunda (22) pelo CJF. Caberá a cada Tribunal Regional Federal (TRF) o depósito de recursos, segundo cronogramas próprios. Para saber o dia em que o valor estará efetivamente liberado para saque, o credor deve consultar o tribunal responsável pelo processo.

As ações incluem aposentadorias, pensões e auxílios, além do Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago a idosos e deficientes de baixa renda, e são chamadas de RPVs.

Para receber o montante, é preciso que o processo tenha chegado ao final, sem nenhuma possibilidade de recurso do INSS, e que a ordem de pagamento do juiz seja algum dia do mês de outubro.

O dinheiro é depositado pelo TRF da região onde o segurado entrou com o processo. Para fazer o pagamento, são abertas contas na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil no nome do segurado ou de seu advogado, em uma etapa chamada de processamento.

Em geral, o processamento leva cerca de uma semana, e começa imediatamente após a liberação da verba pelo CJF. Após esse prazo, é possível fazer o saque. Antes, porém, o segurado precisa conferir se tem direito aos valores e se eles já estão liberados.

Para obter essas informações, o beneficiário -ou seu advogado- deve fazer uma consulta no site do TRF de sua região. Em São Paulo e Mato Grosso do Sul, o TRF responsável é o da 3ª Região, e o site para consulta é o trf3.jus.br.

O segurado deve informar seu CPF, OAB do advogado da causa ou o número do processo.

Veja o passo a passo da consulta ao atrasado do INSS

  • Na página inicial, vá em “Consulta processual
  • Em seguida, clique em “Consultas por OAB, Processo de origem, Ofício Requisitório de origem ou Número de protocolo
  • Informe um dos números solicitados
  • vá em “Não sou um robô
  • Clique nas imagens solicitadas e, depois, em verificar
  • Vá em “Pesquisar
  • Na página seguinte, aparecerá o atrasado Se for uma RPV, essas siglas estarão no campo “Procedimento
  • Se for precatório, estará escrito PRC, e o pagamento é feito apenas uma vez no ano.

Em 2023, esse depósito já ocorreu. O total liberado pela Justiça inclui também verba para pagar outras ações alimentícias, como dívidas com salários de servidores que processaram o governo. Ao todo, são R$ 2,6 bilhões destinados a 175.504 processos com 218.261 beneficiários.

Quem vai receber atrasados do INSS

O dinheiro será pago a segurados que venceram ações contra a Previdência e tiveram o atrasado liberado pelo juiz em algum dia do mês de dezembro de 2023.

Além disso, é preciso que seja uma RPV e que o processo tenha chegado totalmente ao final. As informações constam no site do tribunal responsável pelo processo.

Na consulta online, o segurado consegue ver ainda o valor que será depositado pela Justiça. Basta ir no campo onde se lê “Valor inscrito na proposta”. Esse valor, no entanto, poderá ter correções conforme a data do pagamento.

Quando o dinheiro é pago, a informação ao fazer a consulta é “Pago total ao juízo”.

Quem tem direito de receber os atrasados do INSS

Têm direito aos atrasados os segurados que processaram o INSS e ganharam a ação, sem possibilidade de recurso. Além disso, o dinheiro só sai após a ordem do juiz para que se pague o valor.

É preciso que o processo seja de até 60 salários mínimos, pois atrasados com valores maiores viram precatórios, que têm um outro sistema de pagamento, com liberação em apenas um lote por ano.

As rpvs são referentes à concessão ou revisão de:

Aposentadoria Pensão por morte Auxílio-doença BPC (Benefício de Prestação Continuada

Veja o valor liberado para cada região:

TRF da 1ª Região (DF, MG, GO, TO, MT, BA, PI, MA, PA, AM, AC, RR, RO e AP)

  • Geral: R$ 865.688.684,71 Previdenciárias/Assistenciais: R$ 747.336.600,91 (747.336.601 processos, com 45.187 beneficiários) TRF da 2ª Região (RJ e ES)
  • Geral: R$ 154.925.506,64 Previdenciárias/Assistenciais: R$ 125.805.193,23 (125.805.193 processos, com 7.599 beneficiários) TRF da 3ª Região (SP e MS)
  • Geral: R$ 263.359.782,94 Previdenciárias/Assistenciais: R$ 201.042.377,84 (201.042.378 processos, com 8.356 beneficiários) TRF da 4ª Região (RS, PR e SC)
  • Geral: R$ 339.671.545,49 Previdenciárias/Assistenciais: R$ 295.759.680,40 (295.759.680 processos, com 19.760 beneficiários) TRF da 5ª Região (PE, CE, AL, SE, RN e PB)
  • Geral: R$ 272.659.767,36 Previdenciárias/Assistenciais: R$ 223.472.418,68 (223.472.419 processos, com 18.990 beneficiários)

(Ana Paula Branco)

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail