Belo Horizonte registra leve alta no preço do aluguel em janeiro

O valor médio dos aluguéis na capital mineira subiu 0,8% na comparação com dezembro de 2023

9 de fevereiro de 2024 às 7h00

img
A capital mineira acumula alta de 19,82% nos últimos 12 meses | Crédito: Alessandro Carvalho / Arquivo / Diário do Comércio

O preço médio do aluguel residencial em Belo Horizonte registrou avanço de 0,8% em janeiro frente a dezembro do ano passado, fechando o primeiro mês deste exercício a R$ 34 por metro quadrado (m²). De acordo com o Índice Quinto Andar Imóvel Web, a capital mineira já acumula alta de 19,82% nos últimos 12 meses.

Os imóveis com apenas um quarto registraram o preço mais elevado da cidade (R$ 49,77/m²), mesmo com a queda de 0,39% na comparação com o mês anterior. Esse tipo de moradia vem acumulando uma variação positiva de 20,26% em 12 meses.

Já os imóveis de três quartos apresentaram os aluguéis mais baratos, com valor médio de R$ 30,62/m². Eles fecharam o primeiro mês do ano com elevações de 1,8% no comparativo mensal e de 18,15% no acumulado em 12 meses.

O especialista em dados do Grupo QuintoAndar, Pedro Capetti, lembra que Belo Horizonte foi uma das cidades com a maior elevação de preço dos aluguéis em 2023. “Embora os números indiquem uma desaceleração no ritmo de aumento dos aluguéis em Belo Horizonte, é importante observar de perto as tendências nos próximos meses para entender se essa tendência persistirá ou se haverá uma retomada do ímpeto de alta”, ressalta.

Na divisão por bairros, os principais destaques foram Lourdes (R$ 58,50/m²) e Savassi (R$ 56,10/m²), sendo os únicos com aluguéis acima de R$ 50,00/m². Confira a lista completa com os preços das dez regiões mais caras da Capital.

Os bairros mais caros de Belo Horizonte

  1. Lourdes – R$ 58,50/m²
  2. Savassi – R$ 56,10/m²
  3. Santo Agostinho – R$ 48,40/m²
  4. Anchieta – R$ 46,50/m²
  5. Funcionários – R$ 44,80/m²
  6. Barro Preto e Sion – R$ 41,20/m²
  7. Cruzeiro e São Pedro – R$ 39,80/m²
  8. Buritis – R$ 39,70/m²

Os bairros Santa Efigênia e Barro Preto foram os que mais se valorizaram nos últimos 12 meses, com variações positivas de 49,9% e 49,1% respectivamente. Os outros destaques são Carlos Prates (40,3%) e Cruzeiro (40%). Já o Estoril foi a região com a maior desvalorização no período, com queda de 13% no preço médio do aluguel.

Considerando apenas os últimos três meses, o bairro Cidade Nova foi o que registrou a maior variação no valor dos aluguéis, com alta de 15,9%. Em seguida aparece Planalto (15,3%) e Sion (13,4%). De acordo com o estudo, a redução mais acentuada do período foi registrada no Heliópolis, com queda de 18,3% no preço do aluguel residencial.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail