Cedro Participações deve investir R$ 1,8 bi em ferrovia

Durante a construção devem ser gerados 2 mil postos de trabalho

4 de outubro de 2023 às 0h37

img
Cedro Participações é controladora da Cedro Mineração; linha férrea será utilizada por terceiros, segundo a empresa | Crédito: Reprodução Site Cedro Mineração

O grupo Cedro Participações deve investir R$ 1,8 bilhão na implantação de uma ferrovia de curta distância no Estado, que vai ligar os municípios de Itaúna, na  região Centro-Oeste, a São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).  O projeto de curta distância (short line, no jargão em inglês) para escoar minério de ferro será o primeiro deste tipo no País.

A linha férrea, com extensão de 32,4 quilômetros, vai permitir a ligação com a malha da MRS Logística, segundo o conselheiro da Cedro Participações, controladora da Cedro Mineração, José Carlos Martins. O trecho cruzaria no sentido Leste-Oeste os municípios de São Joaquim de Bicas, Igarapé, Mateus Leme e Itaúna. 

“O início da construção da ferrovia depende das licenças”, frisa. A previsão é que as obras levem de um até um ano e meio para serem concluídas.

Martins explica que o empreendimento seria utilizado por terceiros, já que a linha não chega até as minas da empresa, localizadas em Nova Lima, na RMBH, e Mariana, na região Central do Estado. “Só que vai atender outros mineradores da região, que tem limitação logística e dependem de caminhões para chegar até o terminal ferroviário. O investimento foi ditado pela necessidade”, diz. 

Ele ressalta que o investimento na ferrovia vai causar diversos impactos positivos, como a geração de cerca de 2 mil empregos durante a construção e outros 400 postos de trabalho durante a operação, além de arrecadação de impostos.

Outro aspecto destacado pelo conselheiro da Cedro são os impactos no meio ambiente com a redução de CO2, com diminuição do fluxo de caminhões. “O traçado foi pensado para trazer o mínimo de interferências. O empreendimento vai trazer muitos benefícios para as empresas e as comunidades da região”, diz. 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que o processo administrativo foi instaurado em 18 de agosto de 2023 por meio de um requerimento feito pela Cedro Participações S.A para autorização ferroviária, com objetivo de explorar um novo ramal, na região de Serra Azul.  

A ANTT explica que por se tratar de um pedido de empreendimento privado, cabe à agência fazer o acompanhamento do projeto da ferrovia, assim como em todas as outras autorizações, que são diferentes das concessões.

O governo brasileiro quer ampliar para 40% o transporte por ferrovia de cargas para exportação até 2035, num esforço que deve envolver investimentos públicos e privados para tirar o País da concentração no modelo rodoviário. A perspectiva foi destacada pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, em setembro deste ano.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail