Cemig anuncia plano de investimentos de R$ 23 bi na rede de distribuição de Minas Gerais 

Entre as melhorias previstas no plano de investimentos, está a construção de mais 120 subestações até 2028

25 de janeiro de 2024 às 12h35

img
Cemig promoveu a construção e modernização de novas subestações e linhas de transmissão. Na foto, a subestação de energia de Pequeri, na Zona da Mata | Crédito: Cemig/Divulgação

A Cemig anunciou, na manhã desta quinta-feira (25), o investimento de R$ 23 bilhões na rede de distribuição de Minas Gerais, pelos próximos cinco anos (2024 a 2028).

Segundo a companhia, este é o maior plano de investimentos da sua história no setor, ampliando o que já havia sido anunciado em 2023, de aportes de R$ 18,4 bilhões até 2027.

A rede de distribuição atende mais de 9 milhões de clientes em todo o Estado.

Entre as melhorias previstas no plano de investimentos, está a construção de mais 120 subestações de energia, dando prosseguimento ao Mais Energia – programa que, ao todo, prevê a entrega de 200 novas subestações, totalizando 615 instalações.

Outro programa contemplado no Plano de Investimentos 2024-2028 é o Minas Trifásico, que vai converter cerca de 30.000 km de redes elétricas rurais monofásicas em redes trifásicas, garantindo energia de mais qualidade à população rural em quase todos os 774 municípios da área de concessão da Cemig.

Outras medidas previstas são o reforço e reforma do sistema elétrico, além de garantir a dupla alimentação a todas as sedes municipais, com realização de investimentos na expansão das redes de média e baixa tensão e na alta tensão.

Regularização e modernização na rede de distribuição e elétrica

Outra ação contemplada no Plano de Investimentos é a regularização do fornecimento de energia de aproximadamente 240 mil famílias carentes, que vivem nos principais núcleos urbanos do Estado, por meio do Programa Energia Legal.

O investimento abrange a implantação de novas redes, inclusão na tarifa social e doações de padrões de energia e lâmpadas eficientes.

Estão previstos reforços nas redes de distribuição, como a instalação de religadores em diversas regiões do estado | Crédito: Cemig / Divulgação

O Plano de Desenvolvimento da Distribuição (PDD) prevê, ainda, a instalação de cerca de 5.000 religadores trifásicos, substituição de mais de um milhão de medidores obsoletos e instalação de mais 1,25 milhão de medidores inteligentes, investimentos em telecomunicações e meio ambiente, além de ações de manutenção e operação de redes de distribuição, como podas de árvores e inspeções, para reduzir o tempo de restabelecimento de energia, no caso de ocorrências.

“Os religadores trazem grande benefício para a continuidade do fornecimento de energia, pois recompõem o sistema elétrico automaticamente, no menor tempo possível, em caso de interrupções por defeitos transitórios. O aumento do número destes equipamentos instalados na nossa rede de distribuição torna o sistema mais seguro e confiável, com efeitos imediatos para toda a população”, disse o vice-presidente de Distribuição da Cemig, Marney Antunes.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail