Em BH, Lula não descarta proposta de federalizar estatais mineiras

Em entrevista à rádio Itatiaia, o presidente disse que tem interesse em um acordo com o Estado para amortizar dívida com União

8 de fevereiro de 2024 às 9h16

img
Reprodução/ Youtube Itatiaia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tem agenda em Belo Horizonte nesta quinta-feira (8), disse que ficou feliz com a proposta do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), de federalizar estatais mineiras como a Cemig e a Codemig em troca de uma redução da dívida de R$ 160 bilhões que o Estado tem com a União.

“A proposta já está no Ministério da Fazenda, mas temos interesse em um acordo porque não nos interessa ter um estado endividado sem nenhuma capacidade de investimento”, disse Lula durante entrevista à Itatiaia. 

Articulada por Pacheco, a proposta é uma das alternativas elencadas pelo presidente do Senado para que o Estado não precise aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) como forma de escalonar o passivo. A justificativa dada por Pacheco é que o RRF defendido pelo Governo de Minas prejudicaria os servidores estaduais ao impedir os reajustes salarias da categoria.

Leia mais:

Zema quer tirar Cemig de plano de federalização para quitar dívidas de Minas

Há a expectativa de que Lula se encontre com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, para tratar deste e outros assuntos importantes para o Estado, como um novo modelo de concessão para a BR-381.

Doação de terreno do aeroporto Carlos Prates à PBH

O presidente também confirmou a doação de parte do terreno do aeroporto Carlos Prates à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). “Você tem uma área ali de 547m² abandonada. Vamos doar pelo menos 17% desta área à prefeitura, e o restante, precisamos discutir políticas públicas para colocar ali. Muita coisa pode ser feita de interesse da população, pode ser escola, posto de saúde, moradia”, disse Lula.

Ele disse que irá conversar com o prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, sobre a cessão e afirmou que o governo tem interesse em investir na área. “Vamos dar vida ali, seja através do Governo Federal, seja através de convênio com a prefeitura”, adiantou.

Segundo ele, há a previsão de apresentar um projeto para doação de terrenos e prédios públicos não utilizados em todo o Brasil.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail