O impacto da LGPD sobre os serviços de contabilidade

Escritórios de contabilidade devem se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados

28 de fevereiro de 2023 às 0h20

img
Crédito: Shutter

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD (Lei n.º 13.709, de 2018) dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, em meio físico ou digital, e tem como objetivo a proteção dos direitos fundamentais de liberdade e de privacidade das pessoas naturais, por ela denominados como “titulares”.

A LGPD se aplica a qualquer tratamento de dados pessoais realizado por pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, abrangendo, inclusive, os escritórios de contabilidade, cujo exercício de diversas atividades dependem da utilização de dados pessoais, como, por exemplo, os serviços de folha de pagamento, nos quais são tratadas informações como nome, CPF, remuneração, dados bancários, entre outros.

Nesse sentido, é importante que as empresas de contabilidade estejam adequadas a essa nova realidade, a fim de garantir a confiabilidade, a privacidade e a segurança necessárias à utilização dos dados pessoais que estão sob sua custódia. Caso o escritório de contabilidade não disponha de pessoal com conhecimento técnico sobre tema, poderá contratar profissional ou empresa com expertise no assunto para que realize a implantação de medidas de adequação à LGPD na organização.

Cumpre salientar que as infrações à LGPD podem culminar na aplicação de diversas sanções, entre as quais a pena de multa de até 2% (dois por cento) do faturamento da pessoa jurídica, cujo montante total pode alcançar até R$50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais) por infração.

As sanções serão aplicadas pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), que é a entidade responsável por fiscalizar o cumprimento da LGPD no território nacional, bem como pela interpretação da lei e pelo estabelecimento de normas e diretrizes para sua implementação.

A entidade tem disponibilizado várias publicações em seu portal na internet que podem auxiliar no processo de adequação das organizações, como, por exemplo, o Guia de Segurança da Informação para Agentes de Tratamento de Pequeno Porte e Guia orientativo “Cookies e Proteção de Dados Pessoais”.

Com efeito, a adequação à lei pode ser fundamental, inclusive, para a continuidade e expansão do negócio, tendo em vista que organizações que já instituíram a governança de dados pessoais em seus processos têm priorizado firmar contratações com empresas que também já estejam adequadas à LGPD.

Assim, a implantação da LGPD não deve ser vista como algo burocrático, mas sim como uma oportunidade de se destacar no mercado como uma empresa que atua, na prestação de serviços contábeis, em conformidade com as melhores práticas de privacidade e proteção de dados de pessoais.

Continue acompanhando as publicações do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais (CRCMG) e fique atualizado sobre esse e diversos temas relacionados ao exercício da profissão contábil.

O CRCMG está sempre em busca de oferecer o melhor conteúdo, para manter você atualizado
e competitivo em relação ao mercado de trabalho da contabilidade.

Painel Contábil

Icone whatsapp

O Diário do Comércio está no WhatsApp.
Clique aqui e receba os principais conteúdos!

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail