Anglo American conquista Padrão Irma 75 de mineração responsável

Em função da pandemia, foram necessários cerca de quatro anos para a realização de todo o processo

9 de fevereiro de 2024 às 7h00

img
Sistema Minas-Rio foi analisado por auditores independentes no processo de certificação | Crédito: Divulgação/Anglo American

A Anglo American alcançou em dois empreendimentos o nível de desempenho Irma 75, inédito em todo o mundo para negócios de minério de ferro e níquel. O reconhecimento do padrão Irma, vem da sigla em inglês referente à “Iniciativa para a Garantia de Mineração Responsável”. Os empreendimentos foram o Sistema Minas-Rio, complexo de minério de ferro com minas em Conceição do Mato Dentro (Médio Espinhaço), e o Barro Alto, voltado para a produção de níquel, em Goiás.

O empreendimento Minas-Rio contempla uma mina de minério de ferro e unidade de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (MG), além de um mineroduto, com 529 km de extensão, passando por 33 municípios entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, até a filtragem e a exportação no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), em uma operação conjunta com a Ferroport. Já a mina de Barro Alto está localizada no estado de Goiás, a cerca de 150 km da operação de níquel da empresa, em Niquelândia. 

Para obter esse reconhecimento, as duas minas foram avaliadas por auditores independentes que observaram cerca de 400 requisitos, divididos em quatro princípios: integridade nos negócios, legado positivo, responsabilidade social e responsabilidade ambiental. Em função da pandemia, foram necessários cerca de quatro anos para a realização de todo o processo.

De acordo com o diretor de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade da Anglo American no Brasil, Ivan Simões, não houve uma necessidade de adequação ou de buscar o que o Irma preconizava. Ele explica que a auditoria trouxe um retrato do status que a empresa estava. “Eu não diria que fizemos um trabalho para nos adequarmos. Nós já temos padrões, temos programas como o American Social Way que é a forma como lidamos com as questões sociais, temos o American She Way que é a forma como lidamos com as questões ambientais, de saúde e segurança, temos o plano de mineração sustentável, temos padrões técnicos. Temos uma série de práticas que mapeiam o que o IRMA exige de certificação. Então, nós não fizemos um esforço de adaptação ao Irma, são atividades que já fazemos normalmente e que atende ao que o Irma exige”, explica.

O diretor ressalta que o grande valor da certificação é que não é a empresa falando dela mesma. “São terceiros capacitados, independentes que trazem essa visão positiva. E nós vamos continuar assim, buscando fazer cada vez melhor, buscando atender os mais altos padrões, seja os nossos padrões internos ou os padrões exigidos”, comenta. Ele garante que não houve uma ‘revolução interna’, e alega que foi mais uma forma diferente de olhar o que a empresa já fazia. “Com olhares externos e independentes”, finalizou.

Certificação é uma das mais rigorosas do mundo

O padrão definido para a Mineração Responsável da Irma foi desenvolvido ao longo de uma década, por meio de consultas públicas que incluíram empresas de mineração, clientes e usuários finais de produtos minerários, ONGs, sindicatos e comunidades e é considerado um dos processos de certificação mais rigorosos do mundo.

As minas auditadas podem ser avaliadas em quatro níveis: Irma Transparency, Irma 50, Irma 75 e Irma 100. Dos itens avaliados, a Anglo American foi aprovada em 75%, e a empresa certificadora garante que não está deixando de lado áreas críticas em termos de impacto.

“Além das 400 exigências, temos 40 critérios selecionadas como críticas. Se você atende o esperado para estas 40, você não está deixando de lado nenhuma exigência crítica, o que inclui direitos humanos entre outros riscos. A ideia é cobrir estes riscos associados às atividades de mineração. Não são critérios básicos, são critérios escolhidos pelo nosso conselho como maior importância para que não deixemos lacunas em termos de riscos nesse processo de análise das exigências”, argumenta a representante da empresa certificadora Michelle Smith.

O que é a Certificação Irma?

A Iniciativa para uma Mineração Responsável e Garantida (Irma) é um programa de certificação internacionalmente reconhecido, estabelecido com o objetivo primordial de aprimorar as práticas operacionais nas indústrias de mineração.

As operações de mineração que optam por se submeter à avaliação da Irma são submetidas a uma rigorosa análise de seu desempenho ambiental e social por equipes de auditores independentes. A avaliação da Irma é abrangente, com mais de 400 critérios que abordam questões como direitos humanos, qualidade do ar e da água, segurança e saúde ocupacional, estabilidade financeira, bem como contribuições e investimentos na comunidade.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail