BH Airport lidera ranking de qualidade da Anac

Indicadores avaliam infraestrutura, conforto térmico, tempo em fila de inspeção, restituição de bagagem, custo-benefício dos restaurantes, entre outros quesitos

5 de fevereiro de 2024 às 5h00

img
Medição é realizada anualmente pela Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, com base em Indicadores de Serviço (IQS). | Crédito: Leonardo Morais

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (BH Airport), localizado em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), obteve a melhor performance de qualidade entre os aeroportos brasileiros.

A medição é realizada anualmente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Durante a análise, são coletados os fatores baseados nos Indicadores de Serviço (IQS) que incluem: conforto térmico, elevador, escada rolante, tempo em fila de inspeção, restituição de bagagem, limpeza, custo-benefício dos restaurantes, acesso à informação e aos terminais.

A partir dos IQS coletados é determinado o Fator Q, um importante indicador de reajuste tarifário anual realizado pela Anac. A variação de desempenho aferida pelo Fator Q vai de -7,5% (pior desempenho) a 2% (melhor desempenho).

Os indicadores mostram se os aeroportos concedidos à iniciativa privada estão oferecendo serviço apropriado para os passageiros e usuários do transporte aéreo. O desempenho impacta, além do reajuste tarifário anual, o valor máximo de cobrança nos aeroportos, que podem sofrer redução e multa, conforme as regras estabelecidas no contrato de concessão.

Celebrando os bons resultados, o diretor-presidente do BH Airport, Daniel Miranda, destaca o objetivo do aeroporto de oferecer qualidade na prestação de serviços. “Seguimos empenhados em elevar constantemente nosso padrão de serviço e a conectividade do BH Airport, tanto no mercado nacional quanto internacional, buscando encurtar distâncias e conectar destinos”, ressalta.

Segundo a Anac, o Fator Q está em constante atualização com foco na promoção de melhorias contínuas dentro dos aeroportos. A Agência destaca que, para realizar essa avaliação, são utilizados instrumentos como pesquisa de satisfação entre os usuários, dados de movimentação aeroportuária, além de informações relevantes, como o tempo de espera em filas de inspeção e a disponibilidade de equipamentos.

Ranking de qualidade* dos serviços em aeroportos

  1. BH Airport: 1,99%
  2. Curitiba: 1,97%
  3. Galeão: 1,93%
  4. Florianópolis: 1,80%
  5. Fortaleza: 1,80%
  6. Salvador: 1,80%
  7. Brasília: 1,75%
  8. Porto Alegre: 1,60%
  9. Recife: 1,54%
  10. Natal: 1,46%
  11. Campinas: 1,15%
  12. Guarulhos: 0,47%

(*) O Fator Q, medido em 12 aeroportos, é um instrumento de qualidade dos serviços prestados e é medido a partir da avaliação do cumprimento do IQS. Ele varia de -7,5% a 2%, ou seja, os aeroportos com mau desempenho recebem -7,5% e os que performam bem ficam com 2%.  

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail