Rumo a 70 operações, Droga Clara investe em expansão em Minas Gerais

Em entrevista ao DIÁRIO DO COMÉRCIO, presidente da marca destaca que somente neste ano, várias lojas vão chegar, pela primeira vez, ao Triângulo Mineiro

8 de fevereiro de 2024 às 19h01

img
Warley Oliveira planeja abrir entre 12 a 15 unidades somente em 2024 | Crédito: Droga Clara/Divulgação

No ano passado, uma das principais redes mineiras do setor farmacêutico, a Droga Clara, comemorou a marca de 40 lojas em operações em Minas Gerais. Ao todo, foram nove aberturas, representando um avanço de 30% em relação a 2022. Agora, a marca quer mais: planeja dar um salto de 75%, chegando a 70 drogarias até 2025.

Após chegar de viagem do exterior, o presidente da rede, Warley Oliveira, conversou com o DIÁRIO DO COMÉRCIO e abriu os planos de crescimento da Droga Clara para o Estado. “Hoje, 70% do nosso negócio está em BH. Temos tido aberturas aqui, assim como também já temos lojas na Grande BH, dentro de um raio de até 120 km. Aí nós temos (lojas) em Pedro Leopoldo, Betim e Sete Lagoas, dentre elas”, elenca.

“Vamos abrir, neste ano, mais lojas em Contagem, Ibirité e Betim, e também no interior, sendo uma operação no primeiro semestre em Divinópolis (Centro-Oeste)”, adianta.

Já para o período entre julho e dezembro, a promessa, segundo o empresário, é de levar o seu negócio para o Triângulo Mineiro. “Vamos chegar ao Triângulo, e por lá, pretendemos abrir operações em Patos de Minas, Uberlândia e Uberaba, ampliando a nossa presença no interior”, revela.

15 novas lojas em 2024 e R$ 60 milhões em investimentos

Essas inaugurações compreendem um plano de expansão que prevê entre 12 e 15 novas lojas somente para 2024.

No entanto, Oliveira adianta: “As aberturas em questão dependem muito de onde vão ser os pontos. Para isso, estamos estudando cada região, tendo como base um consolidado em que constam várias informações, sejam de densidade geográfica, de renda per capita, faturamento e de perfis de públicos“, explica.

De acordo com Warley Oliveira, o investimento para colocar uma drogaria da marca na praça é de R$ 2 milhões. Considerando a projeção de 30 novas lojas até 2025, a estimativa de investimento gira próximo à cifra de R$ 60 milhões.

“O ano de 2023 para a gente foi um de muito crescimento. Já em 2024, nós esperamos um crescimento praticamente nas mesmas proporções. E, até 2025, temos essa meta palpável”, complementa.

Unidade da rede aberta recentemente em Belo Horizonte | Crédito: Droga Clara/Divulgação

Obras

Com cinco obras atualmente em fase de andamento, Warley Oliveira conta que elas seguem, geralmente, uma padronização de tamanhos, que requer um imóvel de tamanho ideal de 700 metros quadrados, sendo 400 metros quadrados dedicados à área de venda, com a possibilidade de um estacionamento com 300 metros quadrados.

Segundo ele, para a definição dos espaços, os imóveis em construção têm sido boas oportunidades de investimento.

“Descobrimos um novo nicho para as nossas lojas. E, essas novas lojas estão localizadas em imóveis que ainda não estão prontos. Ou seja, no momento em que estamos com oito contratos para abertura, e cinco lojas previstas para serem abertas ainda no primeiro semestre deste ano. Todas as operações em obras garantem um melhor investimento, porém mais tempo para a entrega. Afinal, quando pegamos um imóvel pronto, essa velocidade é bem maior”, compara.

As obras ocorrem no bairro Durval de Barros, em Ibirité; na avenida João César, em Contagem, além de Belo Horizonte, nos bairros Grajaú (Oeste), Funcionários (Centro-Sul) e Bonfim (Leste).

Vendas já alcançam outros estados

O proprietário da Droga Clara afirma que um investimento consistente feito pela rede tem sido para o setor de inteligência, que inclui os recursos digitais, sejam eles internos ou externos, compreendendo o atendimento ao cliente.

“Há quatro anos, estamos investindo muito no digital. Inclusive, temos vendido para fora do Estado e estamos crescendo bastante nesse sentido. O nosso e-commerce lá em 2022 era 2% do nosso faturamento. No ano passado, as vendas on-line já foram 6% do faturamento do nosso negócio. Agora, queremos elevar esse número para 14% até 2025“, mira.

Customização

Para alcançar essas metas, ao longo dos últimos anos, as equipes das drogarias têm trabalhado com o foco voltado para o mix de produtos. Segundo Warley Oliveira, o aumento do sortimento é uma estratégia que tem dado certo e que tem customizado as unidades por região para uma melhor experiência ao consumidor.

O empresário explica: “Se eu tenho uma loja na cidade de Santa Luzia (RMBH) e uma loja no Belvedere (região Centro-Sul da Capital), é customizado o mix de ambas as operações. Com base no consumo daquela região, temos sempre que trabalhar os produtos de uma forma personalizada”, detalha.

“No caso de um produto dermocosmético que custa R$ 1 mil para a drogaria, o custo dos produtos precisa ser praticado de formas condizentes para cada uma dessas regiões. Por isso, investimos no setor de inteligência, pois além de estudarmos a abertura, estudamos também o mix de produtos e os preços que serão praticados”, diz.

Faturamento

Oliveira não costuma falar de faturamento, mas adiantou à reportagem que as operações em 2023 garantiram à marca uma receita 22% superior ao faturamento obtido em 2022. Para 2024, a projeção de 25% de alta na receita da empresa é cravada, já considerando as novas operações anunciadas, num comparativo aos números monitorados em 2023.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail