Ministério da Agricultura credencia campo experimental da mineira Satis

Empresa mineira já realiza teste de eficiência e viabilidade para registro de novos produtos no mercado como biofertilizantes

25 de janeiro de 2024 às 6h00

img
Campo experimental começou a operar em 2023 e fica em área de 5 hectares na fazenda-sede | Crédito: Divulgação/Givago Duarte

O Campo Experimental da Satis, em Araxá, no Alto Paranaíba, foi credenciado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) para realizar testes de eficiência e viabilidade agronômica para registro de novos produtos no mercado. Localizado em uma área de cinco hectares na fazenda-sede da empresa, o campo começou a operar no ano passado. O credenciamento do órgão federal abre novas perspectivas no agronegócio para a empresa de fertilizantes, que completa 25 anos em março.

Empresa mineira com capital 100% nacional e atuação em todo o País, o campo de testes dela já sediou mais de 100 pesquisas e tem mais de 1.200 parcelas experimentais instaladas. Atualmente, há 25 protocolos de estudos em andamento.

O gerente de Inovação da Satis, Fabrício Porto, comenta que a empresa mineira já faz parte de um pequeno grupo de empreendimentos que tem seu próprio espaço para testar seus produtos. E que, com o credenciamento pelo ministério, a Satis entra em uma categoria ainda mais restrita. “Quando a gente olha para esse grupo e quais dessas empresas têm credenciamento no Mapa, diminui ainda mais. Então, nos coloca no patamar das grandes empresas. A Satis entra na seleta lista de credenciamento”, disse.

Por ser fiscalizado pelo Mapa, órgão estatal e independente da empresa, o credenciamento contém uma rigidez que adiciona mais credibilidade aos produtos da empresa. Os produtos do Campo Experimental de Araxá não mais precisarão apenas da aprovação da Satis, mas necessitam preencher os requisitos do ministério. Sem isso, é preciso voltar à fase de desenvolvimento até que se consiga a aprovação da instituição reguladora.

“É uma garantia. O Mapa não vai aprovar produtos com resultados ruins. Isso deixa nosso processo de inovação e desenvolvimento cada vez mais robusto. Nós ajustamos o que precisa ser ajustado. Chegou ao objetivo, repetimos o teste durante duas safras, pelo menos, para aí, sim, levar ao mercado. Uma garantia para o produtor que o que ele estiver comprando, pode com certeza esperar um resultado que foi planejado”, explica Porto.

Campo experimental pode ser oportunidade para Satis explorar novos mercados

O gerente revela que o Campo Experimental de Araxá oferece uma nova possibilidade ainda a ser estudada, após o credenciamento: a utilização pela indústria do agronegócio como um todo, inclusive empresas concorrentes. Ainda não debatida pela empresa, a possibilidade é uma realidade explorada por outras empresas do ramo que tiveram seus campos de testes credenciados pelo Mapa. “Se a Satis quiser, pode prestar serviços para outras empresas para testar produtos. Por enquanto, não está no nosso plano, mas é uma possiblidade de, no futuro, o campo experimental ser uma outra empresa, uma ‘Satis Pesquisa’”, afirma.

A visão de se tornar um centro de inovação para o agronegócio é possível por conta da raridade já citada de se conseguir ser credenciado pelo Ministério da Agricultura. Como a grande maioria das empresas do mercado não possui locais de teste credenciados, aquelas que têm um disponível -como a Satis- são procuradas a prestar esse serviço à parte. Assim, cria-se uma nova oportunidade de negócio na agroindústria.

A Satis também conta com parcerias com diversas instituições de ensino, como a Universidade Federal de Lavras (Ufla) e Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu). A Universidade Federal de Uberlândia executará, por exemplo, um projeto dentro do campo experimental de Araxá para o desenvolvimento de um produto: um inoculante fixador de nitrogênio no solo.

O último balanço apurado pela empresa apontou um crescimento de 36% no faturamento em 2022 frente ao ano anterior. Além de Minas Gerais, a Satis tem centros de distribuição em Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Bahia e Goiás.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail