Academia recebeu aportes de R$ 2 mi, em uma área de 520 metros quadrados | Crédito: Divulgação/bodyHiit Experience

Com o advento da tecnologia e o conceito de internet das coisas cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, são raras as atividades que não estão sendo transformadas por ferramentas digitais. Você já pensou, por exemplo, em fazer exercícios físicos, cuidando da mente e do corpo, com o apoio de recursos tecnológicos, que fazem com que qualquer desculpa de monotonia ou falta de interatividade fiquem de lado?

Pois este é o conceito da BodyHiit Experience, academia que acaba de abrir as portas no bairro Mangabeiras, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Com a proposta de conquistar as pessoas por meios inusitados, como pelos sentidos sensoriais e com o uso da gamificação na hora de fazer exercícios, a aposta é que o modelo veio para ficar.

É o que explica um dos sócios-fundadores da academia, Rodolfo Freitas. Segundo ele, voltada para o público A da região, a BodyHiit Experience oferece serviços premium como aula personalizada e gamificação, grupos restritos de alunos, toalhas climatizadas e muito mais.

“A grande verdade é que as pessoas querem se exercitar, mas estão cansadas do modelo tradicional de academia. Foi então que resolvi estudar o mercado, viajei ao exterior e encontrei soluções incríveis, como o piso Prama, uma tecnologia espanhola que envolve o sistema de LEDs e superfícies sensíveis ao contato, que nos torna pioneiros e exclusivos no uso da plataforma no Brasil”, ressaltou.

Para os sócios da BodyHiit, as pessoas estão cansadas do modelo tradicional | Crédito: Divulgação/bodyHiit Experience

Para isso, a estrutura recebeu aportes de R$ 2 milhões, em uma área de 520 metros quadrados. A academia tem duas salas de treino, uma delas com o piso Prama, com capacidade para 24 pessoas, em um espaço de 120 metros quadrados.

Isso já faz com que o espaço nasça dentro das normas do protocolo de segurança estabelecido pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em combate ao novo coronavírus. Entretanto, conforme o empresário, em um primeiro momento, para a segurança ainda maior de todos, o número de participantes foi reduzido para 16, o que garante mais de 7 metros de distanciamento para cada aluno.

Na outra sala de 70 metros quadrados irão acontecer diversos tipos de aulas coletivas: Yoga, Boxe Fit, LPF, Flow, Fit Dance e Bodyweight. Nesse caso, o número de participantes é alterado de acordo com a modalidade do exercício. Os treinos variam de 45 minutos a uma hora, dependendo do tipo de atividade. “Ainda iniciamos a comercialização. Apenas um cadastro para pessoas que desejam conhecer a proposta e a estrutura e já são mais de 3 mil cadastros”, revelou.

Por falar nisso, a academia não funcionará com mensalidade, mas com créditos, que o aluno descontará a cada aula que fizer, tudo por meio de um aplicativo. Além disso, a proposta é envolver as pessoas desde a chegada, passando pelo ambiente interno, envolvimento nas aulas e cuidados complementares como hidratação e alimentação. Tantos benefícios, porém, tem um custo. O tíquete médio da academia é de R$ 450.

Fidelização – “São diferenciais exclusivos. Contamos com parceiros que vão colaborar com a qualidade não apenas dos treinos, mas do ambiente e de todos os cuidados com cada aluno. A todo instante, por exemplo, os clientes serão surpreendidos com serviços gratuitos, como manicure, massagem e maquiagem, oferecidos em co-branding. Além disso, para manter a dieta nutricional em dia, a academia colocará à disposição dos frequentadores frutas e uma geladeira com toalhas climatizadas”, adiantou.

Sobre o Prama, Freitas detalhou que a ferramenta permite experiência interativa e motivacional. Trata-se de um treino que desafia constantemente os usuários, cada um no seu ritmo. “Com ele os alunos conseguem atingir seus objetivos de forma rápida e divertida, por isso é mais efetivo que os treinos convencionais das academias”, disse.

Com o equipamento é possível fazer a mensuração personalizada da atividade, que pode ter uma perda de até 1.200 calorias, dependendo do praticante, em uma sessão de 30 a 40 minutos. Esses exercícios feitos em curto espaço de tempo e com uma alta intensidade promovem um gasto maior do que outras atividades, como a caminhada, a corrida e a musculação.