COTAÇÃO DE 21-06-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0220

VENDA: R$5,0230

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0200

VENDA: R$5,1830

EURO

COMPRA: R$5,9972

VENDA: R$5,9999

OURO NY

U$1.783,34

OURO BM&F (g)

R$288,80 (g)

BOVESPA

+0,67

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Protocolo de intenções entre a empresa e o governo estadual foi assinado ontem em Serra do Salitre, no Alto Paranaíba | Crédito: Marcelo Barbosa / Imprensa MG

O governador Romeu Zema assinou na sexta-feira (30), em Serra do Salitre, no Alto Paranaíba, um protocolo de intenção com a indústria de fertilizantes Yara do Brasil que prevê um investimento adicional de R$ 2,2 bilhões no complexo mineroindustrial do grupo no município.

Estima-se que o complexo receberá aportes da ordem de R$ 5 bilhões até 2021. Deste montante, até o momento, R$ 2,8 bilhões já foram aplicados. Quando estiver em fase plena de operação, a geração de emprego será 1,2 mil colaboradores, entre diretos e indiretos.

PUBLICIDADE

“É muito gratificante ver o setor privado investindo e acreditando em Minas Gerais. Precisamos de uma agricultura dinâmica, uma vez que o agronegócio é a grande vocação do Brasil. O país nos últimos 30 anos se transformou em um grande exportador de produtos agrícolas. Essa transformação é o que viabiliza o País”, destacou o governador durante seu pronunciamento.

Compromisso – O gerente-geral do Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre, David Crispim, afirmou que acredita muito em Minas Gerais. O investimento é uma prova disso. “O compromisso firmado com o governo de Minas mostra a importância da agricultura para o Estado. “Além disso, demonstra o peso da indústria e da cadeia alimentar em Minas”, avaliou.

O complexo é o principal projeto da empresa no Brasil. Além dessa operação no Estado, a unidade misturadora da Yara, em Uberaba, representa 12% do volume distribuído pelo país, atendendo todo o território mineiro e parte de Goiás. Recentemente, foram investidos R$ 7 milhões no Triângulo Mineiro em reformas, melhorias e adequações à legislação.

Abastecimento – A unidade da Yara contempla toda a cadeia produtiva do fertilizante, que vai da mina à porteira do agricultor. A previsão é que cerca de 950 mil toneladas de fertilizantes fosfatados deixem de ser importados a partir da entrada em operação total do complexo.

Cerca de 80% do mercado de fertilizantes no Brasil é importado. Dados da Associação Internacional de Fertilizantes (IFA) confirmam que o Brasil é o maior importador mundial do produto. A maior dependência brasileira é pelo nutriente potássico (95%), seguido pelos nitrogenados (80%) e pelos fosforados (55%).

Os investimentos em Minas Gerais vão ajudar a diminuir a vulnerabilidade do agronegócio nacional, especialmente em relação às variações dos preços no mercado internacional e a questões logísticas globais, já que o Estado tem disponibilidade de recursos naturais e está próximo dos grandes centros consumidores, com uma distribuição facilitada. (Agência Minas)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!