COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Direto da Redação

Vacinação começa em janeiro e Manaus será prioridade, diz Pazuello

COMPARTILHE

Brasília – A vacinação contra Covid-19 no Brasil começará em janeiro e a cidade de Manaus, que novamente sofre com aumento no número de casos, mortes e lotação de leitos, será prioridade na campanha nacional de imunização contra a doença, disse nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Assim como aconteceu no início da pandemia, em abril, o Estado do Amazonas, e especialmente a capital Manaus, voltou a registrar crescimento nos indicadores da pandemia, o que fez com que Pazuello e membros da equipe do Ministério da Saúde fossem à cidade para prestar auxílio no combate à pandemia.

PUBLICIDADE

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Fui claro? Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse o ministro em pronunciamento à imprensa.

“A vacina será distribuída simultaneamente em todos os Estados na sus proporção de população, e Manaus terá essa prioridade também.”

O ministro declarou que a capital do Amazonas é “prioridade nacional neste momento” e se comprometeu com a abertura de novos leitos para o tratamento de Covid, assim como envio de equipamentos e contratação de profissionais de saúde custeados pela pasta.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Amazonas, atualizados na segunda-feira, o Estado tem 216.112 casos confirmados da doença, além de 5.756 mortes provocadas pela Covid-19. A ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva era de 86,4% e de leitos clínicos para tratar a doença de 93,7%.

Só em Manaus, de acordo com órgão estadual, são 89.999 casos confirmados e 3.758 mortes.

A situação de quase colapso no sistema de saúde da cidade fez aumentar a necessidade da remoção de corpos de pessoas que morreram em suas casas.

Pressão política – Pazuello pediu que a população de Manaus obedeça às orientações de autoridades locais, como a do distanciamento social, para ajudar no combate à pandemia em Manaus, apesar de o presidente Jair Bolsonaro ser contra esse tipo de medida preconizada por especialistas de todo o mundo para frear a disseminação da doença.

O ministro também disse que, uma vez dado o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para as vacinas Oxford/AstraZeneca e CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac –que tiveram pedido de uso emergencial feitos respectivamente pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Instituto Butantan– a vacinação começará em poucos dias.

“Quando a Anvisa concluir sua análise de segurança e eficácia, três, quatro dias depois nós estamos distribuindo a vacina no Brasil”, prometeu. O órgão regulador disse na véspera que decidirá sobre os pedidos no domingo.

Pazuello alertou que a situação não voltará ao normal logo após o início da vacinação. Ele também exaltou a expertise brasileira em imunizar a população e se queixou de pressões políticas envolvendo o tema.

“A vacina –e eu faço aqui o primeiro alerta– ela induz a produção de anticorpos, essa á a função da vacina… Essa produção de anticorpos não é no dia seguinte… Não é tomar a vacina no dia 20 e no dia 22 estar na rua fazendo festa”, disse.”Nós somos o país que mais imuniza no mundo, sempre fomos. Nós temos o maior Programa Nacional de Imunização do mundo. Nós vacinamos 300 milhões de doses por ano e vamos fazer igual com a vacina contra Covid-19. O resto é apenas pressão política, pressão partidária, pressão de bandeiras, pressão de interesses particulares.” (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!