COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Economia

Acordo permite BDMG obter US$ 100 milhões para investimentos em Minas

COMPARTILHE

Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

BRASÍLIA – A Presidência da República publicará, nesta quarta-feira (15), no Diário Oficial da União (DOU), acordo constitutivo do Brasil com o Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII), que irá possibilitar ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) a obtenção de empréstimo de US$ 100 milhões para investimentos em áreas distintas do Estado. Reivindicação do Governo de Minas, o acordo foi costurado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), com o Ministério da Economia.

O decreto da Casa Civil, chancelando o acordo, assegura pagamento de US$ 1 milhão para quitar uma dívida da União com o banco de fomento asiático e abre espaço ao BDMG para viabilizar o empréstimo. Com os recursos, a instituição mineira poderá abrir crédito para investimentos em projetos voltados para o transporte, telecomunicações, desenvolvimento agrícola, saneamento, proteção ambiental, desenvolvimento urbano e logística, além de auxílio a pequenas e médias empresas.

PUBLICIDADE




A pedido do presidente do BDMG, Sérgio Gusmão, o presidente do Senado mediou com a Casa Civil a celebração do acordo, que vai significar um incremento para a economia de Minas, além de gerar ações efetivas aos mineiros. “Tivemos a garantia de que esse decreto vai ser publicado imediatamente pela Casa Civil. E nós, aqui no Senado, fizemos essa interlocução firme com a Casa Civil, com o Ministério da Economia, em defesa de todo o Brasil, já que outros Estados também poderão fazer contratação desse empréstimo, mas em especial foi uma defesa de Minas Gerais. Foi um trabalho árduo, mas que vai gerar um grande resultado para vida dos mineiros, que é o que nos interessa. Afinal, o valor total que pode ser destinado a Minas Gerais é de US$ 100 milhões, quase R$ 500 milhões para investir no fomento das diversas áreas da economia mineira”, afirmou o diretor de assuntos técnicos e jurídicos do Senado Federal, Alexandre Silveira, que representou Pacheco no anúncio da celebração do acordo.

O Brasil assinou o contrato com a instituição internacional em junho de 2015. E, no ano passado, o Congresso Nacional ratificou a participação dos brasileiros com o banco, que conta com cerca de 100 países membros, incluindo os que compõem a União Europeia. “O Brasil vai se juntar a esses países que são membros do banco e utilizam as suas linhas para financiar projetos. E agora vamos ter essa possibilidade também, e eu tenho certeza que vai ter um impacto muito positivo na vida dos mineiros e das mineiras. Então, fica o meu registro de agradecimento à liderança do senador Alexandre Silveira e do nosso presidente Rodrigo Pacheco com um tema tão importante para o desenvolvimento do Estado”, disse Gusmão.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!