COTAÇÃO DE 19/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5930

VENDA: R$5,5940

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,7770

EURO

COMPRA: R$6,4569

VENDA: R$6,4588

OURO NY

U$1.768,97

OURO BM&F (g)

R$315,96 (g)

BOVESPA

-3,28

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Confiança do empresário da construção tem forte queda

COMPARTILHE

Crédito: Stringer/Reuters

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) da indústria de construção apresentou forte queda em setembro, recuando 5 pontos em relação ao apurado em agosto, informou ontem (27) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Neste mês, o índice ficou em 54,7, a maior queda do índice desde março de 2021.

O índice varia de zero a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam confiança do setor de indústria e quanto mais acima de 50 pontos, maior e mais disseminada é a confiança do empresariado. Quanto mais próximo de zero, menor a confiança.

PUBLICIDADE

“Entre agosto e setembro, o índice de condições atuais da economia brasileira recuou de 51,3 pontos para 42,3 pontos. Ao ficar abaixo da linha divisória de 50 pontos, o índice reflete a transição de uma percepção positiva para uma percepção negativa da economia brasileira. Já o índice de expectativas da economia brasileira também apresentou uma forte queda, de 8 pontos, porém permanece acima da linha divisória de 50 pontos”, informou a confederação.

A CNI disse que o resultado de setembro foi marcado por uma deterioração da percepção das condições atuais e das expectativas sobre a economia brasileira. Ainda de acordo com a confederação, alinhadas à queda de confiança, as expectativas dos empresários da indústria da construção com relação às variáveis relacionadas à atividade também caíram, embora em menor magnitude

De acordo com o levantamento, as expectativas do nível de atividade, de novos empreendimentos, de compra de insumos e matérias-primas e do número de empregados recuaram, respectivamente, 1,3 ponto, 0,9 ponto, 0,8 ponto e 1,0 ponto. Com isso, esses índices ficaram, no mês de setembro, em 56,4 pontos, 55,4 pontos, 55,1 pontos e 53,4 pontos, respectivamente.

“Apesar da queda, todos os índices de expectativas seguem acima da linha divisória de 50 pontos, indicando que as expectativas dos empresários são de crescimento para essas variáveis nos próximos seis meses”, afirmou a CNI.

Outro índice da indústria da construção que apresentou queda no mês foi o de intenção de investimento que caiu 4,2 pontos para 41,2 pontos. Essa é a maior queda do índice em um único mês desde abril de 2020.

Apesar da queda, a CNI informou que o índice segue acima da sua média histórica, que é de 35,2 pontos, “o que indica que embora a intenção de investir seja menor que a de agosto, ela segue acima da intenção de investir que vem sendo observada nos últimos anos.” (ABr)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!