COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Minas Gerais se destaca na geração de energia solar

COMPARTILHE

Minas ultrapassa marca de 2 GW de potência instalada de energia solar | Foto: Divulgação

Minas Gerais acaba de ultrapassar a marca de 2 gigawatts (GW) de potência instalada da fonte de energia solar em operação, somando as grandes usinas centralizadas e os pequenos e médios sistemas de geração própria em telhados, fachadas e terrenos. Desde 2012, cerca de R$ 9,9 bilhões foram investidos em projetos fotovoltaicos que geraram mais de 60 mil empregos.

Apenas na geração centralizada, quando considerados também os projetos em implantação, o Estado lidera o ranking solar no Brasil. Ao todo são mais de 11,9 GW de potência em desenvolvimento, correspondendo a 35% da potência outorgada para grandes usinas fotovoltaicas no País.

PUBLICIDADE

Os dados são de um mapeamento realizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Nos últimos quase dez anos, o setor já atraiu mais de R$ 60,6 bilhões em novos investimentos e gerou mais de 360 mil empregos acumulados em todo o País. Com isso, ultrapassou 12 GW de potência operacional da fonte solar fotovoltaica.

O levantamento revelou também que Minas é líder entre os estados brasileiros em potência instalada de pequenos e médios sistemas fotovoltaicos em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos. O território mineiro responde por 18,4% da potência instalada na modalidade de geração própria de energia solar no Brasil, com um total de 1.377,0 MW.

Ao todo são 117.090 conexões operacionais, espalhadas por 847 cidades, ou aproximadamente 99,3% dos 853 municípios do Estado. Atualmente, 157.530 consumidores de energia elétrica já contam com redução na conta de luz e maior autonomia e segurança elétrica proporcionados pela geração própria.

Já nas grandes usinas solares de geração centralizada, Minas Gerais corresponde a 14,8% da potência instalada da fonte no País, com 635,4 MW operacionais.

“Minas Gerais é referência no desenvolvimento da energia solar no Brasil. A tecnologia fotovoltaica representa um enorme potencial de geração de emprego e renda, atração de investimentos privados e colaboração no combate às mudanças climáticas”, comenta o coordenador da entidade em Minas, Bruno Catta Preta.

Segundo ele, o avanço da fonte solar no Brasil é fundamental para o desenvolvimento social, econômico e ambiental, ajudando a diversificar o suprimento de energia elétrica do País, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco da ocorrência de bandeiras vermelhas na conta de luz da população.

O superintendente de política minerária, energética e logística da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Marcelo Ladeira, por sua vez, destacou que a meta do governo do Estado para o fim deste ano, que era de atingir 1,75 gigawatts em potência, foi superada. E que o valor alcançado estava previsto apenas para o fim de 2022.

A meta estava prevista no Sol de Minas, programa estratégico do governo estadual que busca diversificar a matriz energética de Minas Gerais a partir do aumento de projetos de geração de energia fotovoltaica juntamente com a implantação de empresas fornecedoras de bens e serviços para o setor.

“Temos o melhor cenário, que inclui questões naturais (incidência solar), institucionais (regime de tributação diferenciado) e mercado consumidor. Por isso, também temos o maior parque. O papel do governo, nesse sentido, é manter e aprimorar o ambiente de negócios para a atração contínua de investimentos nesta e em outras áreas”, explicou.

Sobre uma possível nova meta, Ladeira contou que ainda não foi traçada, até porque os esforços do Executivo estadual agora também incluem projetos em outras fontes de energia renovável (como a eólica, não tão representativa no Estado) e de armazenamento de energia – incluindo o tão falado hidrogênio verde.

Isenção para energia solar

Minas Gerais também oferece isenção de tributos para importação de equipamentos e componentes para a geração de energia solar e eólica. A medida garante aos projetos instalados em território mineiro acesso a fornecedores de várias partes do mundo, isentando impostos para importação de equipamentos para geração de energia solar e eólica e atraindo ainda mais usinas para o Estado.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!