COTAÇÃO DE 21-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4550

VENDA: R$5,4550

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,1717

VENDA: R$6,1729

OURO NY

U$1.829,52

OURO BM&F (g)

R$320,53 (g)

BOVESPA

-0,15

POUPANÇA

0,6107%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Petrobras “desmente” Bolsonaro e nega redução nos preços

COMPARTILHE

POR

" "
Crédito: REUTERS/Paulo Whitaker

Rio de Janeiro e São Paulo – A Petrobras afirmou ontem que não antecipa decisões de reajuste de combustíveis e reforça que não há nenhuma medida tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.

O comunicado foi divulgado após o presidente Jair Bolsonaro afirmar no fim de semana que a Petrobras começará nesta semana a anunciar “pequenas” reduções no preço dos combustíveis, conforme entrevista ao Poder360.

PUBLICIDADE




“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, disse e companhia.

A empresa disse ainda que monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de preços relativamente às cotações internacionais.

As falas de Bolsonaro ocorreram diante de um recuo dos preços externos do petróleo nas últimas semanas, com crescentes preocupações de que a nova variante do coronavírus, a Ômicron, poderia reduzir a demanda global pela commodity.

Ontem, no entanto, os contratos de petróleo Brent e WTI fecharam com alta de quase 5%.




A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou também ontem que abriu investigação para apurar as notícias envolvendo a Petrobras.

Vendas – A Petrobras informou ontem que concluiu a venda de nove campos terrestres de exploração e produção do Polo Miranga, na Bahia, para a SPE Miranga, unidade da PetroRecôncavo, após o recebimento de US$ 47,7 milhões.

De acordo com fato relevante, o valor recebido no fechamento se soma ao montante de US$ 11 milhões pagos à Petrobras na assinatura do contrato.

A companhia ainda receberá as seguintes parcelas, sujeitas a ajustes: US$ 80,1 milhões parcelados em 12, 24 e 36 meses; e até US$ 85 milhões de pagamentos contingentes relacionados a preços futuros do petróleo.

O polo inclui os campos terrestres de Miranga, Fazenda Onça, Riacho São Pedro, Jacuípe, Rio Pipiri, Biriba, Miranga Norte, Apraiús e Sussuarana, com produção média de cerca de 691 barris de óleo por dia e 362,3 mil m³/dia de gás natural neste ano.

A Petrobras tem 100% de participação nessas concessões.




A companhia informou também que concluiu a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível, localizadas em Camaçari (BA), para a São Francisco Energia, ao receber R$ 61 milhões.

O pagamento foi feito após o cumprimento das condições precedentes e considerando os ajustes previstos no contrato de venda. A compradora é subsidiária da Global Participações em Energia.

As usinas Arembepe, Bahia 1 e Muricy têm potência total instalada de 329 MW.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!