COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Superávit da balança comercial de Minas tem expansão de 65%

COMPARTILHE

Principal produto exportado pelo Estado, o minério de ferro respondeu por US$ 15,1 bilhões de receita gerada | Crédito: Divulgação

O dólar valorizado e a alta nos preços das principais commodities estão contribuindo para o aumento das exportações feitas por Minas Gerais.  De janeiro a setembro, os embarques do Estado somaram US$ 29,8 bilhões, avanço de 58,6% sobre o mesmo período de 2020, quando as exportações movimentaram US$ 18,8 bilhões.

No intervalo, o saldo da balança comercial mineira chegou a US$ 20,6 bilhões, superando em cerca de 65% os US$ 12,6 bilhões de saldo registrado nos nove primeiros meses do ano passado. Somente as exportações de minério de ferro cresceram 51% no período.

PUBLICIDADE

Os dados são do Ministério da Economia e indicam também que em setembro foi registrada alta de 18,1% na receita das exportações, que movimentaram US$ 3 bilhões.

“Um conjunto de fatores tem contribuído para o bom desempenho da balança comercial. A alta do dólar impacta de maneira imediata nos números da balança comercial. Além disso, a gente vem vivendo bons momentos com o aumento do valor das commodities. Minas Gerais tem vocação minerária e no agronegócio muito forte e isso reflete diretamente na pauta exportadora”, explicou a superintendente de Atração de Investimentos e Estímulo à Exportação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede-MG), Bárbara Botega.

Bárbara ressaltou ainda que, além dos produtos tradicionalmente exportados, o governo vem trabalhando pela diversificação, com o estímulo a produtos não tradicionais da pauta exportadora e nos mercados atendidos. 

“Trabalhamos para solidificar a pauta exportadora que vem da vocação do Estado, mas também para diversificar tanto em relação aos produtos, como os destinos das exportações. Isso tem gerado resultados positivos. No acumulado do ano até setembro, mais de 20 países fizeram pedidos para Minas e que em 2020 não haviam sido registrados. Também tivemos 84 novos produtos exportados pelo Estado, como o minério de níquel e o minério de zinco e concentrados. É um resultado bastante interessante”, afirmou.

De janeiro a setembro, as importações feitas por Minas Gerais movimentaram US$ 9,2 bilhões. As compras do Estado no exterior ficaram 52,5% maiores que as feitas em igual período do ano anterior, quando a movimentação chegou a US$ 6 bilhões. Em setembro, as importações cresceram 793,6% frente a igual mês do ano anterior, somando US$ 1,22 bilhão.

Fertilizantes

Ainda durante os primeiros nove meses do ano, a maior parte das importações foi de adubos ou fertilizantes químicos (exceto fertilizantes brutos), que movimentaram US$ 896 milhões, valor que ficou 963,9% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. A participação foi a maior entre os itens importados, respondendo por 9,8% do total.  

Com o resultado das importações e exportações, nos primeiros nove meses de 2021 foi gerado saldo na balança comercial estadual de US$ 20,6 bilhões, valor que superou em 61% o gerado na mesma época de 2020.

A corrente comercial, que é a soma das exportações e importações, também avançou entre janeiro e setembro de 2021. No período, o cálculo chegou a US$ 38,9 bilhões, elevação de 57,2% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior.

Destinos

Dentre os países parceiros, a China se manteve como o principal comprador dos produtos mineiros. As exportações para o país asiático somaram US$ 13,14 bilhões, superando em 75,7% ou em US$ 5,6 bilhões a receita movimentada nos primeiros nove meses de 2020. Assim, a China respondeu por 44% das negociações no período.

Em seguida ficaram os Estados Unidos, respondendo 5,9% das exportações, com uma movimentação de US$ 1,75 bilhão, aumento de US$ 325 milhões ou 22,8% frente ao período de janeiro a setembro de 2020. 

As expectativas para o restante do ano são positivas e a tendência é de encerrar 2021 com alta na balança comercial. Mesmo com o mercado chinês fechado para a carne bovina mineira, o risco de calote de empresas de construção na China e a crise de energia no país asiático, o que tem pressionado o minério de ferro, os impactos negativos ainda não foram sentidos. 

“No caso da carne bovina, ainda não temos índices que mostram impactos negativos e esperamos que, se houver, que seja pequeno. A crise na China, em algum nível, acaba impactando o mercado mineiro porque temos grande dependência. Estamos atentos, mas  não entendemos que possam ocorrer impactos negativos muito sólidos”, explicou.

Principais exportações

Conforme os dados do Ministério da Economia, o minério de ferro e seus concentrados  foram os principais produtos exportados por Minas Gerais entre janeiro e setembro de 2021. Ao todo, os embarques movimentaram US$ 15,1 bilhões, alta de 127% frente ao valor registrado em igual período do ano anterior. Somente os embarques do minério foram responsáveis por 51% da receita gerada pelas exportações totais feitas pelo Estado. 

O segundo maior produto exportado por Minas foi o café não torrado. As negociações  do grão com o mercado externo movimentaram US$ 3 bilhões, superando em 18% ou em US$ 460 milhões a receita gerada nos primeiros nove meses de 2020. Os embarques do grão responderam por 10% da receita com as exportações totais. 

Ferro-gusa, spiegel, ferro-esponja, grânulos e pó de ferro ou aço e ferro-ligas foram responsáveis pela movimentação de US$ 2,3 bilhões em exportações, valor que superou em 7,7% o montante registrado no mesmo intervalo de 2020.  

O aumento também foi visto na receita gerada com as exportações de ouro, não monetário (excluindo minérios de ouro e seus concentrados), que chegou a US$ 1,32 bilhão, alta de 2,66% e participação de 4,4% na pauta exportadora de Minas.

Os embarques de soja subiram 21,4%, com as exportações movimentando US$ 1,82 bilhão.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!