Crédito: Reuters/Divulgação

São Francisco, Estados Unidos – A Apple lançou ontem o iPhone 12 com conectividade 5G, na expectativa de impulsionar uma onda de atualizações de aparelhos e manter suas vendas crescendo até o final do ano.

O presidente-executivo da operadora norte-americana Verizon Communications, Hans Vestberg, disse que os novos iPhones funcionarão com a rede 5G da operadora. A Apple disse que todos os modelos do iPhone 12 nos EUA serão compatíveis com a tecnologia de onda milimétrica, a variante mais rápida do 5G tecnologia, bem como bandas de frequência mais baixa. Alguns dispositivos Android rivais suportam apenas as versões de frequência mais baixa do 5G.

O novo telefone terá um “escudo de cerâmica” no vidro para resistir a rachaduras quando cair, segundo a companhia.

A Apple também anunciou um alto-falante inteligente, chamado de HomePod Mini, que virá em branco e cinza, custará US$ 99 e começara a ser vendido em 16 de novembro.

O HomePod oferece recursos como permitir o uso por vários usuários em uma casa e enviar informações para sistemas baseados em automóveis. Por exemplo, um usuário pode obter instruções sobre como chegar a uma loja depois de perguntar ao HomePod que horas fecha. Muitos dos recursos são uma forma da Apple alcançar rivais que já vendem alto-falantes inteligentes há anos.

No lançamento do iPhone 5G a Apple terá a tarefa de estimular os consumidores com as redes 5G, que nos EUA ainda estão anos de distância de oferecer expressivo aumento na velocidade para a maioria dos usuários. Alguns analistas temem que a Apple esteja vendendo um carro esporte enquanto seus clientes permanecem confinados a estradas de terra.

As ações da Apple recuavam cerca de 2% ontem, após salto de 6% na segunda-feira, o que agregou US$ 128 bilhões ao seu valor de mercado. (Reuters)